[:br]Entre os temas do Connected Smart Cities, Meio Ambiente e Urbanismo Sustentável serão amplamente debatidos na edição 2019, por meio da Agenda Itron & Ezute. Em entrevista, o diretor de inovação e PPPs da Fundação Ezute, Thomas Strasser, destacou a renovação do Patrocínio ao CSS e pontos da pauta conjunta.

 

Nesse sentido, a Fundação Ezute, organização privada sem fins lucrativos que tem como missão contribuir para a transformação das organizações, apresentará, no Connected Smart Cities 2019, o modelo que a entidade desenvolveu para estruturação de projetos de Parcerias Público-Privadas (PPPs) e Concessões em Saneamento, Iluminação Pública e Resíduos Sólidos. A Fundação também renovou o Patrocínio Prata para a edição 2019 do evento nacional, que será realizado nos dias 17 e 18 de setembro, em São Paulo.

 

Em entrevista ao CSC, o diretor de inovação e Parcerias Público-Privadas Fundação Ezute, Thomas Strasser, fala sobre a parceria com o CSC, onde destaca a Agenda Estratégica de saneamento básico em parceria com a Itron, e atuação da entidade relacionada ao Meio Ambiente e Urbanismo Sustentável, considerando o Saneamento, Resíduos Sólidos e Iluminação Pública.

Essa agenda acontece no 2º dia do evento e, entre outros temas, apresentará Alternativas de financiamento, Tecnologias e Universalização do saneamento básico no Brasil.

 

Acompanhe a entrevista com Thomas Strasser:

 

CSC: Por que participar mais uma vez do Connected Smart Cities e quais as expectativas?
Thomas Strasser: O Connected Smart Cities é muito importante para a Fundação Ezute, pois une os dois públicos de nosso interesse, tanto as entidades públicas quanto a iniciativa privada que atua no setor de infraestrutura. A nossa expectativa para este ano é reforçar a divulgação de nosso modelo para estruturação de projetos de Parcerias Público-Privadas (PPPs) e Concessões em Saneamento, Iluminação Pública e Resíduos Sólidos.

CSC: Qual a relação entre a atuação da Fundação Ezute com o Connected Smart Cities e com o tema cidades inteligentes?
Thomas Strasser: A Fundação Ezute intensificou, a partir de 2017, a sua atuação no segmento de Parcerias Público-Privadas (PPPs) e Concessões em Saneamento, Iluminação Pública e Resíduos Sólidos, que são serviços públicos de importância fundamental no tema cidades inteligentes. Em 2018, a Ezute inovou ao propor um novo modelo de estruturação de projetos neste segmento, que traz muito mais efetividade aos investimentos.

CSC: A Fundação Ezute desenvolveu alguma iniciativa/projeto a partir das ações do Connected Smart Cities? Se sim, quais?
Thomas Strasser: Sim. Em 2018, a Fundação Ezute patrocinou o Connected Smart Cities e apresentou o seu novo modelo de estruturação de projetos em concessões e PPPs. Esta participação foi importante para sensibilizar tanto a iniciativa privada quanto os gestores públicos sobre esta alternativa, muito mais efetiva que o Procedimento de Manifestação de Interesse – PMI.

CSC: De que forma o Connected Smart Cities pode contribuir para disseminar os produtos e/ou serviços da Fundação?
Thomas Strasser: Durante o Connected Smart Cities temos a oportunidade de apresentar o modelo da Ezute para incremento da modalidade de concessões e Parcerias Público-Privadas (PPPs) aos dois públicos que têm interesse nesse processo: às instituições públicas e a iniciativa privada.

CSC: Que produtos e/ou serviços serão apresentados no Connected Smart Cities 2019? Quais as novidades que o mercado e os participantes devem esperar?
Thomas Strasser: A Fundação Ezute apresentará um modelo inovador para a estruturação de concessões e PPPs, alternativo ao Procedimento de Manifestação de Interesse – PMI. Nesse modelo, a Ezute assume, por meio de chamamentos públicos, a captação de recursos financeiros privados a título de doação com encargo, e estrutura os projetos, sem custos para a administração pública, por meio de acordos de cooperação. Os potenciais doadores são organizações ou empresas com interesse em fomentar os setores de Saneamento, Iluminação Pública e Resíduos Sólidos. Este novo modelo já tem resultados positivos em saneamento, que serão apresentados no evento.

CSC: Qual a importância da parceria com o Connected Smart Cities para a sua organização?
Thomas Strasser: O Connected Smart Cities é um excelente vetor para a Fundação Ezute expandir e aprofundar o seu relacionamento com os setores público e privado. O evento certamente atrai a atenção de importantes atores do setor público nacional e do setor privado mundial, ávido para investir em bons projetos de infraestrutura no Brasil. Este ano, a Ezute apresentará no evento os resultados obtidos até agora com este modelo em Saneamento.

 

QUER FAZER PARTE DO EVENTO QUE MAIS GERA NEGÓCIOS COM FOCO EM CIDADES INTELIGENTES? CLIQUE AQUI E SAIBA COMO! 

 [:en]

Connected Smart Cities, Environment and Sustainable Urbanism themes will be widely debated in the 2019 edition through the Itron & Ezute Agenda. In an interview, Ezute Foundation’s director of innovation and PPPs, Thomas Strasser, highlighted the renewal of the CSS Sponsorship and joint agenda points.

 

In this sense, the Ezute Foundation, a private non-profit organization whose mission is to contribute to the transformation of organizations, will present, in Connected Smart Cities 2019, the model that the entity has developed for structuring Public-Private Partnership (PPP) projects. Sanitation, Public Lighting and Solid Waste Concessions. The Foundation also renewed the Silver Sponsorship for the 2019 edition of the national event, which will be held on September 17 and 18, in São Paulo.

In an interview with the CSC, the director of innovation and Public-Private Partnerships Ezute Foundation, Thomas Strasser, talks about the partnership with the CSC, highlighting the Strategic Agenda for basic sanitation in partnership with Itron, and the organization’s actions related to the Environment. and Sustainable Urbanism, considering Sanitation, Solid Waste and Public Lighting.

This agenda will take place on the 2nd day of the event and, among other topics, will present funding alternatives, technologies and universalization of basic sanitation in Brazil.

 

Follow the interview with Thomas Strasser:

 

CSC: Why participate in Connected Smart Cities once again and what are your expectations?
Thomas Strasser: Connected Smart Cities is very important to the Ezute Foundation, as it brings together the two publics of interest, both public entities and the private sector that operates in the infrastructure sector. Our expectation for this year is to reinforce the disclosure of our model for structuring Public-Private Partnerships (PPPs) and Sanitation, Public Lighting and Solid Waste Concessions projects.

CSC: What is the relationship between Ezute Foundation’s performance with Connected Smart Cities and the theme of smart cities?
Thomas Strasser: Since 2017, the Ezute Foundation has intensified its activities in the Public-Private Partnerships (PPPs) and Sanitation, Public Lighting and Solid Waste segment, which are public services of fundamental importance in the smart cities theme. In 2018, Ezute innovated by proposing a new project structuring model in this segment, which brings much more effectiveness to investments.

 

CSC: Has the Ezute Foundation developed any initiatives/projects from Connected Smart Cities? If so, which ones?
Thomas Strasser: Yes. In 2018, the Ezute Foundation sponsored Connected Smart Cities and introduced its new project structure for concessions and PPPs. This participation was important to sensitize both private initiative and public managers about this alternative, much more effective than the Manifestation of Interest Procedure – PMI.

 

CSC: How can Connected Smart Cities contribute to the dissemination of Foundation products and/or services?
Thomas Strasser: During the Connected Smart Cities we have the opportunity to introduce the Ezute model for increasing the modality of concessions and Public-Private Partnerships (PPPs) to the two publics that are interested in this process: public institutions and private initiative.

 

CSC: What products and/or services will be featured at Connected Smart Cities 2019? What news should the market and participants expect?
Thomas Strasser: The Ezute Foundation will present an innovative model for the structuring of concessions and PPPs, alternative to the Expression of Interest Procedure – PMI. In this model, Ezute assumes, through public calls, the raising of private financial resources as a donation, and structures the projects, at no cost to the public administration, through cooperation agreements. Potential donors are organizations or companies interested in promoting the Sanitation, Street Lighting and Solid Waste sectors. This new model already has positive results in sanitation, which will be presented at the event.

 

CSC: How important is partnering with Connected Smart Cities for your organization?
Thomas Strasser: Connected Smart Cities is an excellent vector for the Ezute Foundation to expand and deepen its relationship with the public and private sectors. The event certainly attracts the attention of key players from the national public sector and the world private sector, eager to invest in good infrastructure projects in Brazil. This year, Ezute will present at the event the results achieved so far with this model in Sanitation.

 

WANT TO BE PART OF THE EVENT THAT GENERATES BUSINESS FOCUSING ON SMART CITIES? CLICK HERE TO KNOW HOW!

 

 

 [:]