Série de evento on-line debate Novo Marco Legal do Saneamento e reúne especialistas, a partir de 31/03

O formato do evento faz parte da estratégia da Necta em adaptar as iniciativas presenciais da Plataforma para on-line, em função da pandemia do Coronavírus. O 1º bloco aconteceu em 31 de março e o próximo será realizado na terça- 07 de abril

 

OBS.: O Credenciamento para os profissionais de imprensa está disponível em: https://www.bigmarker.com/series/s-rie-investimentos-do-setor/series_summit e mais informações por meio do e-mail: imprensa@nectainova.com.br e 11. 9 9234-4911 (Jornalista Eliane Jerônimo Bueno)

 

A Plataforma Connected Smart Cities lança a série on-line "Investimentos do Setor de Saneamento - O Novo Marco Regulatório do Setor", em parceria com o Giamundo Neto Advogados, Portugal Ribeiro Advogados e a SiglaSul. A iniciativa foi lançada no dia 31 de março e o próximo bloco será realizado no dia 07 de abril. O evento conta com 11 blocos (acontece até 09 de junho de 2020), sempre às terças-feiras, das 10h às 12h, e reunirá especialistas no setor dos segmentos público e privado, como representantes de empresas, entidades e governos. As inscrições são gratuitas e estão disponíveis por meio do link: www.bigmarker.com/series/s-rie-investimentos-do-setor/series_summit.

Inserida no Tema Abordado Urbanismo Sustentável nas Cidades do Connected Smart Cities, a série on-line discutirá amplamente as oportunidades e efeitos do novo marco legal do saneamento, previsto no Projeto de Lei (PL) 4.162/2019. De acordo com o Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab), para universalizar o saneamento no Brasil até 2033, serão necessários R$ 700 bilhões de investimentos, sendo que apenas 52% da população do país tem acesso à rede de esgoto, conforme dados do Sistema Nacional de Informações de Saneamento (SNIS), e apenas 46% do esgoto coletado é tratado.

“Esse setor tem caráter fundamental e urgente no contexto de trabalho da Plataforma Connected Smart Cities, visto que a questão do saneamento básico no Brasil ainda demanda grande preocupação e investimentos, quando falamos do desenvolvimento das cidades e suas políticas públicas, mesmo se tratando de um direito básico. Inicialmente teríamos um evento presencial em São Paulo, mas em função da pandemia do Coronavírus e as recomendações dos órgãos de saúde, como a Organização Mundial da Saúde (OMS), fizemos a adaptação para o on-line em formato de série, estratégia que faz parte do pioneirismo da Necta no mercado de eventos. Em apenas 24 horas após o lançamentos, Já contabilizamos aproximadamente 500 inscritos, demonstrando a nossa assertividade quanto ao formato do evento e importância da pauta para o país”,  argumenta Paula Faria, CEO da Necta e idealizadora do Connected Smart Cities.

O sócio do Giamundo Neto Advogados, Luiz Felipe Graziano, destaca que a série contará com a participação dos vários atores e irá considerar as perspectivas para o setor no Brasil, com abordagem para temas prioritários, como: segurança jurídica e inovação regulatória, universalização,  inovação institucional e investimento, entre outros pontos fundamentais relacionados à pauta.

“O novo marco legal sinaliza para uma ampliação da participação privada no setor, além de mudanças que pretendem garantir uma uniformidade regulatória. É importante pontuar que toda inovação legislativa demanda um tempo de adaptação e digestão dos ajustes pelos stakeholders. Assim, com a aprovação do marco regulatório não teremos o problema do saneamento resolvido imediatamente. No entanto, pretende-se que sejam aprimoradas as ferramentas para desenvolver soluções que, no médio e longo prazo, trarão um avanço sustentável na universalização destes serviços no Brasil. A série de eventos que estamos realizando pretende colocar em pauta os diversos aspectos do tema”, disse Graziano.

Já o Sócio do escritório Portugal Ribeiro Advogados, Mauricio Portugal Ribeiro, argumenta que o novo marco legal solucionará alguns dos erros no desenho institucional adotado pelo país para o setor e que hoje impedem o Brasil de progredir na velocidade esperada rumo à universalização dos serviços. “O marco legal não resolve todas as questões relacionadas ao saneamento básico do país. E a série on-line do evento vai abordar todos esses pontos, visto que debateremos amplamente sobre o tema, ou seja, colocaremos na discussão o que o novo marco legal contempla e os problemas para os quais ele não dá solução. Nesse sentido, o debate evidenciará uma agenda mais ampla de reformas do setor, que não se limita ao novo marco legal”, esclarece.

DESAFIO PARA O PAÍS
O sócio da Siglasul, Sebastián Butto, enfatiza que os serviços de cobertura do setor estão bem longe do ideal das necessidades do país e impacta diretamente a qualidade de vida da população, influenciando de maneira importante em índices ambientais e de saúde. “O Brasil só vai conseguir avançar nessa pauta com mais investimentos e esse capital será necessariamente privado, seja na forma de capitalização, aquisição ou empréstimo, considerando as precárias condições dos cofres públicos para financiamento a custo perdido  nessa área. Nesse contexto, é necessário segurança jurídica e garantia do equilíbrio econômico financeiro, no sentido que este capital privado será recuperado ao longo da vigência do contratos”, disse.

De acordo com o Ranking do Saneamento Básico 2020, elaborado pelo Instituto Trata Brasil em parceria com a GO Associados,  que tem como base os 100 maiores municípios do Brasil, em números gerais, usando o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS – base 2018), 16,38% da população brasileira ainda não tem acesso ao abastecimento de água ou quase 35 milhões de pessoas; 46,85% não dispõem da cobertura da coleta de esgoto, ou seja, mais de 100 milhões de pessoas, o que representa mais de 2x a população da Argentina.

Ainda de acordo com estudos do Instituto Trata Brasil, se o país resolver o gargalo do saneamento básico, em duas décadas, poderá  alcançar ganhos econômicos e sociais da ordem de R$ 1 trilhão.

 

PROGRAMAÇÃO EVENTO PARALELO CONNECTED SMART CITIES 2020
SÉRIE ESPECIAL: INVESTIMENTOS NO SETOR DE SANEAMENTO
O Novo Marco Legal do Setor 

31/03- 10h00 às 11h00 | Bloco 1: Contextualização dos idealizadores
Mauricio Portugal Ribeiro
, sócio - Portugal Ribeiro Advogados; Luiz Felipe Graziano, sócio - Giamundo Neto Advogados; Sebastián Butto, sócio – Siglasul; Paula Faria, Idealizadora e CEO - Connected Smart Cities.

07/04 - 10h00 às 12h00 | Bloco 2: Os problemas do serviço de saneamento no Brasil
Questões a serem abordadas:
- Qual a posição do Brasil em relação à qualidade e universalização dos serviços de distribuição de água e de coleta, tratamento e disposição de esgoto? Como o Brasil se compara a outros países em relação a esses serviços? - Qual a posição do Brasil em relação às perdas na distribuição de água?
- Quais são as perspectivas de universalização dos serviços no contexto atual?
Entrevistados: Édison Carlos, presidente do Instituto Trata Brasil; Marcos Thadeu Abicalil, profissional Sênior - New Development Bank (NDB); Entrevistadores:  Mauricio Portugal Ribeiro, Sócio - Portugal Ribeiro Advogados; Luiz Felipe Graziano, sócio - Giamundo Neto Advogados; Sebastián Butto, sócio – Siglasul.

14/04- 10h00 às 12h00 | Bloco 3: O mercado atual de saneamento
Questões a serem abordadas:
- Como se organiza o mercado de prestação de serviços de saneamento?
- Qual o papel e espaço do setor público atualmente e qual o papel e espaço do setor privado?
- Como estão os índices de qualidade e universalização do serviço nos lugares em que o setor público e nos lugares em que o setor privado atua?
Entrevistados: Rogério Tavares, vice-presidente de Relações Institucionais – AEGEA; Carlos Eduardo Tavares de Castro, diretor-presidente da COPASA - Companhia de Saneamento de Minas Gerais; Otávio Silveira, membro do Comitê de Sustentabilidade e Questões Operacionais e Regulatórias - Iguá Saneamento. Entrevistadores: sócios dos escritórios organizadores do evento.

21/04 - 10h00 às 12h00 | Bloco 4: Perspectivas para o Saneamento Básico no Brasil: por que um novo marco legal?
Questões a serem abordadas:
- Situação do saneamento básico e expectativa do Governo Federal em relação ao novo marco regulatório; - A visão do Governo Federal em relação ao programa de desestatização dos serviços e das companhias estaduais em curso no âmbito do BNDES; - O papel da Secretaria de PPI no saneamento básico.
Entrevistada:  Martha Seillier, Secretária Especial  do PPI - Programa de Parcerias de Investimentos - Ministério da Economia. Entrevistadores: sócios dos escritórios organizadores do evento.

28/04- 10h00 às 12h00 | Bloco 5: Oportunidades que o novo marco legal de saneamento gerará para o setor privado
Questões a serem abordadas:
- Quais oportunidades o novo marco legal gerará para o setor privado?
- O que vocês esperam de mudança no mercado após o novo marco legal?
Entrevistados: Tereza Vernaglia, CEO - BRK Ambiental; Gustavo Guimarães, CEO - Iguá Saneamento; Pedro Quintella, Sócio - Vinci Partners. Entrevistadores: sócios dos escritórios organizadores do evento.

05/05- 10h00 às 12h00 | Bloco 6: Segurança jurídica e saneamento básico
Questões a serem abordadas:
- Qual contribuição o novo marco legal pode dar para a segurança jurídica no setor de saneamento?
- O que esperar das demais instituições, como o Ministério Público e o Judiciário, dentre outras?

12/05- 10h00 às 12h00 | Bloco 7: O papel da Agência Nacional de Águas no novo marco regulatório
Questões a serem abordadas:
- Competências da ANA no novo marco regulatório; - Expectativa das agências reguladoras em relação às normas de referência; - Por que atribuir à ANA de competências? Como isso pode melhorar o ambiente regulatório do setor?

19/05 - 10h00 às 12h00 | Bloco 8: Necessidade de aperfeiçoamento das regras contratuais para atrair o capital privado: o desafio de coordenar setor privado e público para aperfeiçoar os contratos.
Questões a serem abordadas:
- O que é preciso fazer para que os novos contratos de concessão ou as desestatizações de saneamento (pós novo marco legal) contribuam para universalizar os serviços;
- O que o setor público e a iniciativa privada estão fazendo para assegurar que o novo marco de saneamento não seja uma oportunidade perdida.

26/05- 10h00 às 12h00 | Bloco 9: O novo marco legal e a necessidade de aperfeiçoamento das regras contratuais para atrair capital privado e atingir mais rapidamente as metas de universalização: distribuição de riscos
Questões a serem abordadas:
- Efeitos da distribuição inadequada de riscos dos contratos de concessão. Por que precisamos nos preocupar com isso?
- Aperfeiçoamentos necessários na distribuição de riscos dos contratos de concessão de saneamento e sua contribuição para atingirmos a universalização mais rapidamente

02/06- 10h00 às 12h00 | Bloco 10: O novo marco legal e a necessidade de aperfeiçoamento das regras contratuais para atrair capital privado e atingir mais rapidamente as metas de universalização: equilíbrio econômico-financeiro
Questões a serem abordadas:
- Efeitos da utilização de regras inadequadas sobre equilíbrio econômico-financeiro nos contratos de concessão. Por que precisamos nos preocupar com isso?
- Aperfeiçoamentos necessários nessas regras para atingirmos a universalização dos serviços mais rapidamente

09/06- 10h00 às 12h00 | Bloco 11: Aperfeiçoamento no arranjo institucional e nos modelos regulatórios necessários para atrair o capital privado. desafios para convivência de dois modelos regulatórios diferentes no mesmo setor: regulação por contrato e regulação discricionária
Questões a serem abordadas:
- Quais são as dificuldades que decorrem da convivência de dois regimes regulatórios diferentes?
- Efeitos da utilização de regras inadequadas sobre modelos regulatórios nos contratos de concessão. Por que precisamos nos preocupar com isso?
- Aperfeiçoamentos necessários nessas regras para atingirmos a universalização dos serviços mais rapidamente.


Serviço
Série on-line Investimentos do Setor de Saneamento - O Novo Marco Regulatório do Setor
Data:
De 31 de março a 09 de junho de 2020  (TODA TERÇA-FEIRA)
Horário: das 10h às 12h (*somente 31/03 será das 10h às 11h)
Local: https://www.bigmarker.com/series/s-rie-investimentos-do-setor/series_summit
Mais informações: www.connectedsmartcities.com.br
Link do evento: https://evento.connectedsmartcities.com.br/programacao-evento-paralelo-saneamento/#1573583072858-71e5af24-a8de

O Credenciamento para os profissionais de imprensa está disponível em: https://www.bigmarker.com/series/s-rie-investimentos-do-setor/series_summit e mais informações por meio do e-mail: imprensa@nectainova.com.br (Jornalista Eliane Jerônimo Bueno) – Os jornalistas poderão fazer perguntas aos palestrantes.


Sobre o Connected Smart Cities
O Connected Smart Cities, principal iniciativa do setor no Brasil e um dos maiores da América latina, é realizado pela Necta e a Urban Systems e envolve empresas, entidades e governos. O evento  faz parte da Plataforma Connected Smart Cities, que tem por missão encontrar o DNA de inovação e melhorias para cidades mais inteligentes e conectadas umas com as outras, sejam elas pequenas ou megacidades.

Ranking Connected Smart Cities: estudo desenvolvido pela Urban Systems, por meio de metodologia própria e exclusiva, em parceria com a Necta. Além de considerar os conceitos de cidades inteligentes, como tecnologia, meio ambiente e sustentabilidade, o Ranking considera conceito de conectividade, investimentos em saneamento, importância da educação na formação e reprodução dos potenciais das cidades e sustentabilidade econômica. Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em:  http://sators.rds.land/csc19_resultado_ranking

 

Mais Informações à Imprensa
Assessoria de Comunicação e Imprensa do Connected Smart Cities
Eliane Jerônimo Bueno (Mtb 50559)
+55 11 9 9234-4911
E-mail: imprensa@nectainova.com.br

 

 

 

 

 


Com data confirmada para 2020, Plataforma Connected Smart Cities implementa novas ferramentas para cidades

A 6ª edição do evento será marcada  pela implementação de novas ferramentas e tecnologias para o mercado de cidades inteligentes, concluindo o processo de transformação da iniciativa em Plataforma

 

OBS.; MAIS INFORMAÇÕES À IMPRENSA E SOLICITAÇÕES DE DADOS E ENTREVISTAS: e-mail: imprensa@nectainova.com.br (Jornalista Eliane Jerônimo Bueno)

A iniciativa que mais gera resultados para o mercado de cidades inteligentes do país está na 6ª edição e agenda confirmada para 2020 e, mais uma vez, será realizada na capital paulista. O Connected Smart Cities 2020 acontece nos dias 9 e 10 de setembro, no Centro de Convenções Frei Caneca, e será marcado pela implementação de novas ferramentas e tecnologias para o mercado de cidades inteligentes no Brasil, concluindo o processo de transformar o evento em uma Plataforma. Nesse sentido, o site do CSC foi reestruturado para atender as novas funcionalidades, contemplando novos serviços voltados para o desenvolvimento de smart cities.

Com a nova estrutura, a Plataforma passa a atuar, além do Ranking Connected Smart Cities, único estudo no país focado nas cidades e que serve de base para os municípios melhorarem seus indicadores; o Prêmio, dedicado aos negócios inovadores e voltado às necessidades do cidadão; Blog: Canal colaborativo e de conteúdos relevantes sobre o futuro das cidades;  o Evento Nacional, fundamental para o mercado de smart cities; com o Learn Connected Smart Cities, iniciativa inovadora e imersiva sobre smart cities e que oferece cursos online para públicos de interesse.

“Desde que iniciamos o trabalho do Connected Smart Cities, em 2015, temos cumprido o nosso objetivo de contribuir de forma decisiva com o desenvolvimento do mercado de cidades inteligentes no Brasil. E com o amadurecimento desse setor e as novas necessidades, incorporamos novas ferramentas, serviços e tecnologias à Plataforma e, assim, nos tornamos a mais completa iniciativa deste mercado, viabilizado informações, estratégias e intercâmbio entre os diferentes atores. O resultado desse trabalho pode ser acompanhado nas diversas regiões do país, por meio da implementação de iniciativas em diversos municípios”, comenta a idealizadora da Plataforma Connected Smart Cities, Paula Faria.

A especialista em cidades inteligentes destaca ainda que, com o objetivo de engajar ainda mais os diferentes atores, apresentar e destacar as iniciativas nesse setor, a Plataforma passa a produzir conteúdo. “A partir de janeiro 2020, passaremos a disponibilizar conteúdo de qualidade e, assim, gerar conexão e intercâmbio e fortalecer as boas práticas dos municípios nesse mercado”, enfatiza Paula Faria.

 

EDIÇÃO 2020 - EVENTO NACIONAL
A expectativa da organização é que, em 2020, o evento supere os 2.300 participantes de 2019, além das cerca de 250 palestrantes, mais de 500 empresas e Reuniões de Negócios, por meio da plataforma inovadora de Speed-Dating. A 5ª quinta edição reuniu os diversos agentes relacionados aos governos, empresas e entidades nacionais e internacionais, com destaque para a presença de cerca de 300 prefeituras.

“Vamos manter todas as iniciativas inovadoras incorporadas na edição 2019, como o formato inovador e as novas tecnologias para as cidades e mobilidade, principalmente, onde se destacaram, ainda, a participação de cerca de 150 palestrantes nos 90 painéis, com apresentações simultâneas em 12 palcos. Também vamos incorporar novas ferramentas para esse mercado, dobrar o número de prefeituras participantes e atingir 600 municípios presentes no evento, além de somar mais de 3 mil participantes.  Sem dúvida, teremos em 2020 a maior edição do evento”, disse.

 

Serviço
Connected Smart Cities – Evento Nacional
Data: 09 e 10 de setembro de 2020
Local: Centro de Convenções Frei Caneca, Rua Frei Caneca, 569, Consolação, São Paulo/SP
Mais informações: www.connectedsmartcities.com.br
Imagens Connected Smart Cities: www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums

MAIS INFORMAÇÕES À IMPRENSA E SOLICITAÇÕES DE DADOS E ENTREVISTAS: e-mail: imprensa@nectainova.com.br (Jornalista Eliane Jerônimo Bueno).

 

Sobre o Connected Smart Cities
O Connected Smart Cities, principal iniciativa do setor no Brasil e um dos maiores da América latina, é realizado pela Necta e a Urban Systems e envolve empresas, entidades e governos. O evento  faz parte da Plataforma Connected Smart Cities, que tem por missão encontrar o DNA de inovação e melhorias para cidades mais inteligentes e conectadas umas com as outras, sejam elas pequenas ou megacidades.

Ranking Connected Smart Cities: estudo desenvolvido pela Urban Systems, por meio de metodologia própria e exclusiva, em parceria com a Necta, empresa organizadora do evento homônimo. Além de considerar os conceitos de cidades inteligentes, como tecnologia, meio ambiente e sustentabilidade, o Ranking considera conceito de conectividade, investimentos em saneamento, importância da educação na formação e reprodução dos potenciais das cidades e sustentabilidade econômica. Na versão 2019, foi incorporado conceitos e novos indicadores baseados na ISO 37122 -Sustainable Cities And Communities – Indicators For Smart Cities, mantendo o estudo como a melhor referência para comparação e análise de cidades inteligentes no Brasil. O resultado é apresentado em 4 frentes: geral, por eixo temático, por região e por faixa populacional.

Feito com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, por meio de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade, o Ranking é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities. Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em:  http://sators.rds.land/csc19_resultado_ranking 

 

 

Mais Informações à Imprensa
Assessoria de Comunicação e Imprensa do Connected Smart Cities
Eliane Jerônimo Bueno (Mtb 50559)
+55 11 9 9234-4911
E-mail: imprensa@nectainova.com.br


Ranking Connected Smart Cities 2019 destaca as cidades mais inteligentes do país e Campinas ocupa o 1º lugar

Com o resultado, Campinas conquista, ainda, além do 1º lugar no Ranking Geral, o 1º lugar no Ranking por Faixa Populacional mais de 500 mil habitantes; Ranking Região Sudeste;  e nas Categorias Economia e Tecnologia e Inovação. O Ranking Connected Smart Cities está na 5ª edição e contempla todas as cidades brasileiras com mais de 50 mil habitantes.

 

Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em: http://sators.rds.land/csc19_resultado_ranking 

As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link: www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums e nas Redes Sociais do evento

 

São Paulo recebe a 5ª edição do Connected Smart Cities, mais importante iniciativa de cidades inteligentes do Brasil, que acontece hoje (17) e amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca. Durante a Cerimônia de Abertura do evento, que contou com a participação de autoridades, representantes de empresas e especialistas nacionais e internacionais, foi divulgado o resultado do Ranking Connected Smart Cities 2019. O levantamento, realizado pela Urban Systems, em parceria com a Sator, mapeia todas as cidades com mais de 50 mil habitantes (666 municípios) com o objetivo de definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento do Brasil.

Nesse sentido, o Ranking Connected Smart Cities 2019 apontou Campinas (SP) como a cidade mais inteligente e conectada do país, seguida por São Paulo (SP), Curitiba (PR), Brasília (DF) e São Caetano (SP). Na sexta colocação está Santos (SP), seguida por Florianópolis (SC), Vitória (ES), Blumenau (SC) e, na 10ª posição, Jundiaí (SP). Campinas conquistou, ainda, o 1º lugar no Ranking por Faixa Populacional mais de 500 mil habitantes; Ranking Região Sudeste; e nas Categorias Economia e Tecnologia e Inovação.

Em sua 5ª edição, o Ranking inova mais uma vez e traz, na versão 2019, a incorporação de conceitos e novos indicadores baseados na ISO 37122 -Sustainable Cities And Communities - Indicators For Smart Cities, mantendo-se como a melhor referência para comparação e análise de cidades inteligentes no Brasil. O resultado é apresentado em 4 frentes: geral, por eixo temático, por região e por faixa populacional.

O Ranking é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities.  “A Plataforma Connected Smart Cities é uma iniciativa que envolve empresas, entidades e governos e tem por missão encontrar o DNA de inovação para cidades mais inteligentes e conectadas, sejam elas pequenas ou megacidades”, comenta a idealizadora da plataforma e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

 

Destaque Campinas

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, cita que a partir dos indicadores do Ranking Connected Smart Cities, o Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação de Campinas (CMCTI) finalizou, em 2019, a elaboração do Plano Estratégico Campinas Cidade Inteligente – PECCI 2019-2029, onde adotou como conceito norteador que: uma cidade inteligente é inovadora, resiliente e sustentável, e coloca as pessoas no centro do desenvolvimento, respeitando os aspectos econômicos, sociais e ambientais, por meio de um planejamento colaborativo e da participação cidadã. “É importante destacar que não se trata apenas de tecnologia, mas sim em focar nas pessoas e proporcionar a elas uma melhor qualidade de vida e de prestação de serviços. Nesse sentido, o trabalho do Connected Smart Cities e, em especial do Ranking, é de extrema relevância, pois permite que as cidades possam utilizar os indicadores para avaliar o seu desempenho, bem como para saber exatamente onde se deve melhorar para atingir os seus objetivos. Outro aspecto importante é permitir o compartilhamento de melhores práticas entre as cidades que são avaliadas, possibilitando que todas possam se beneficiar desse importante trabalho”, cita.

“Uma das prioridades que elegemos a partir dos indicadores do CSC foi a elaboração do PECCI, para que pudéssemos montar uma estratégia para coordenar as diferentes iniciativas em curso na Prefeitura. Por meio do PECCI e do CMTCI, temos interagido com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que tem nos proporcionado o acesso a vários estudos e experiências sobre o processo de transformação digital de cidades. Essa interação tem nos permitido avançar de forma mais consistente e rápida para que Campinas se transforme cada vez mais em uma cidade inteligente, humana e sustentável”, conclui.

 

Campinas em números

Campinas é considerada referência em Tecnologia e Inovação e possui um dos maiores PIBs do país - com crescimento per capta de 1,6%, no último período analisado, e se destaca no Ranking Connected Smart Cities nas categorias: Economia e Tecnologia e Inovação (1º lugar); Empreendedorismo (2º);  Governança (3º); e Mobilidade (4º).

A cidade possui 5 parques tecnológicos e 5 incubadoras e conta com: 45,7% das conexões de banda larga com velocidade superior a 34mb; 30 pontos de acesso a internet por 100 habitantes; recebeu, em 2018, em bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ) o equivalente a R$ 48.646 por 100 mil habitantes; quase ¼ dos empregos formais da cidade são ocupados por profissionais com ensino superior; 5,2% dos empregos formais da cidade estão em ocupações no setor de tecnologia da informação e comunicação (TIC); 94,5% dos empregos na cidade estão no setor privado; 9,4% da força de trabalho está ocupada em ocupações nos setores de educação e pesquisa e desenvolvimento; 59% da receita municipal não é oriunda de repasses; crescimento positivo de 4,9% das empresas de Tecnologia (ao contrário de muitos municípios no período).

Destaques do Ranking Connected Smart Cities 2019

A região Sudeste concentra as cidades mais inteligentes e conectadas, sendo seis municípios entre os 10 mais bem colocados (em 2019 foram sete). Três municípios são da região Sul e um do Centro-Oeste, sendo que as regiões Norte e Nordeste não têm representante entre os 10 melhores. Palmas (TO) está na 19ª colocação no Ranking Geral e Recife (PE) na 23ª. Com o 2º lugar no Ranking Geral, São Paulo conquistou o 1º lugar em Mobilidade e Acessibilidade. Na classificação por região, destacam-se: no Centro-Oeste, Brasília (DF) com a 1ª colocação no Ranking Connected Smart Cities; no Nordeste, Recife (PE); no Norte, Palmas (TO); no Sudeste: Campinas (SP); e no Sul: Curitiba (PR). Jaguariúna (SP) é o destaque das cidades entre 50 e 100 mil habitantes; de 100 a 500 mil: São Caetano do Sul (SP); e acima de 500 mil habitantes: Campinas (SP).

Para o Presidente da Urban Systems e sócio da Plataforma Connected Smart Cities, Thomaz Assumpção, o Ranking Connected Smart Cities se adapta ano a ano para atender às expectativas do mercado, do setor público e da população das cidades analisadas, buscando estar mais próximo dos conceitos de cidades inteligentes, sem perder a perspectiva brasileira do conceito.
“Com a incorporação de indicadores inspirados na ISO 37122 para cidades inteligentes, publicada neste ano, o Ranking CSC novamente se antecipa às discussões mais recentes de cidades inteligentes proporcionando, assim, a todos os envolvidos pensar as cidades de forma inteligente, com uma visão mais atual e moderna do conceito. Ser adaptável e se melhorar a cada ano é também um modelo inteligente de avaliar as cidades e é isso que torna o Ranking Connected Smart Cities tão relevante para gestores e população”, disse Assumpção.

 

Os vencedores por Eixo Temático

O primeiro lugar para Urbanismo foi para Curitiba; Mobilidade e Acessibilidade: São Paulo (SP); Meio Ambiente: Santos (SP); Empreendedorismo: Rio de Janeiro (RJ); Economia e Tecnologia e Inovação: Campinas (SP); Saúde: Vitória (ES); Educação: São Caetano do Sul (SP); Segurança: Balneário Camboriú (SC); e Governança: Brasília (DF).

 

Histórico

Classificação Geral Ranking Connected Smart Cities | Histórico das 5 Edições
INDICADOR 2019 2018 2017 2016 2015
Connected Smart Cities Campinas Curitiba São Paulo São Paulo Rio de Janeiro
Mobilidade e Acessibilidade São Paulo São Paulo São Paulo São Paulo São Paulo
Urbanismo Curitiba São Paulo Santos Curitiba Curitiba
Meio Ambiente Santos Santos Belo Horizonte Belo Horizonte Belo Horizonte
Energia - Pirassununga Tubarão Guarapuava Guarapuava
Tecnologia e Inovação Campinas Rio de Janeiro Rio de Janeiro São Paulo São Paulo
Saúde Vitória Vitória Vitória Vitória Vitória
Segurança B. Camboriú Ipojuca Vinhedo Ipojuca Ipojuca
Educação S. C. do Sul Vitória Curitiba Vitória Vitória
Empreendedorismo Rio de Janeiro Rio de Janeiro São Paulo Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Governança Brasília Curitiba Barueri Curitiba Curitiba
Economia Campinas Barueri Barueri Rio de Janeiro Rio de Janeiro

 

Segundo dia do Connected Smart Cities e Mobility

A 5ª Edição do Connected Smart Cities acontece até amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca, na capital paulista e, no primeiro dia, reuniu os diversos agentes relacionados aos governos, empresas e entidades nacionais e internacionais, com destaque para a presença de cerca de 300 prefeituras. Com uma programação com foco em debater e apresentar soluções para o desenvolvimento de cidades inteligentes no Brasil, o evento deve reunir mais de 2 mil pessoas.

“Essa edição conta com muitas novidades, como o Connected Smart Mobility, a revolução da mobilidade urbana, que acontece paralelo, além de formato inovador, arena de drones, espaço relacionado à Agenda Estratégica sobre o tema e geotcnologias; sorteio de passeio de helicóptero (alinhado com a pauta de mobilidade aérea urbana); exposição de tecnologias e soluções para cidades inteligentes; espaço voltado para as startups do setor; test drive de patinetes e bicicletas; Experiência de realidade virtual; Relax lounge com quick massage; Espaço Speed Dating com tela de LED com as informações das reuniões;  Fórum com a participação dos mais importantes especialistas nacionais e internacionais no setor, entre outros diferenciais. São cerca de 150 palestrantes e 90 painéis, com apresentações simultâneas em 12 palcos, além da presença de cerca de 300 prefeituras, mais de 500 empresas e entidades nacionais e internacionais. Hoje conhecemos as cidades mais inteligentes, conectadas e humanas do Brasil. No segundo dia do evento, teremos o anúncio dos vencedores do Prêmio Connected Smart Cities, com foco em reconhecer e premiar negócios inovadores que colaborem para o desenvolvimento de uma cidade inteligente”, comenta a idealizadora do Connected Smart Cities e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

 

Serviço
Connected Smart Cities e Mobility
Data:
 17 e 18 de setembro de 2019
Local: Centro de Convenções Frei Caneca, Rua Frei Caneca, 569, Consolação, São Paulo/SP
As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link:www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums

 

CREDENCIAMENTO IMPRENSA: Os jornalistas deverão solicitar o credenciamento pelo e-mail: imprensa@sators.com.br (Jornalista Eliane Jerônimo Bueno).  É necessário informar: nome, função, veículo e contatos.

 

Sobre o Connected Smart Cities

Connected Smart Cities, principal evento do setor no Brasil e um dos maiores da América latina, é realizado pela Sator e a Urban Systems e envolve empresas, entidades e governos em uma plataforma que tem por missão encontrar o DNA de inovação e melhorias para cidades mais inteligentes e conectadas umas com as outras, sejam elas pequenas ou megacidades. O Ranking Connected Smart Cities foi desenvolvido pela Urban Systems, por meio de metodologia própria e exclusiva, em parceria com a Sator, empresa organizadora do evento homônimo.

Além de considerar os conceitos de cidades inteligentes, como tecnologia, meio ambiente e sustentabilidade, o Ranking Connected Smart Cities considera conceito de conectividade, investimentos em saneamento, importância da educação na formação e reprodução dos potenciais das cidades e sustentabilidade econômica. Feito com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, por meio de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade, o Ranking é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities. Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em:   http://sators.rds.land/csc19_resultado_ranking

Sobre a Sator

A Sator nasceu em 2005 como uma empresa de produção de eventos, passou a oferecer serviços de comercialização e comunicação para os eventos que organizava e, mais recentemente, descobriu-se como uma organização desenvolvedora de plataformas de negócios, que consiste em identificar, planejar e desenvolver oportunidades por meio de encontros presenciais, como seminários, feiras, rodadas de negócios, mídia online e impressa.

A empresa conta com uma ampla experiência na organização de eventos de aviação, tais como: a Labace – Latin American Business Aviation Conference & Exhibition (2007 a 2009), a Feira Nacional de Aviação Civil com curadoria técnica da ANAC (2008 a 2010), o Broa Fly-in (2006 a 2008), o Road Show Chile (2012), a Airport Infra Expo (2011 a 2018), Aviação em Debate (2015) e o IBAS – International Brazil Air Show (2017 e 2019). Também é responsável pelo Connected Smart Cities (2015 a 2019), PPP Awards & Conference (2017 e 2019), Fórum de Mobilidade (2018), Fórum Nacional do Combate à Criminalidade (2018 e 2019), Festival ABCR – Associação Brasileira de Captadores de Recursos (2019) e Connected Smart Mobility (2019).


Mais Informações à Imprensa
Assessoria de Comunicação e Imprensa do Connected Smart Cities e Mobility
Eliane Jerônimo Bueno (Mtb 50559)
+55 11 9 9234-4911
E-mail: imprensa@sators.com.br

 

 


Ranking Connected Smart Cities 2019 destaca São Paulo em 2º lugar entre as cidades mais inteligentes do país

Centro financeiro do país, com o maior PIB, e uma das cidades mais populosas do mundo, a capital paulista se mantém na posição de 2ª cidade mais inteligente do Brasil e o 1º lugar em Mobilidade e Acessibilidade, segundo o Ranking Connected Smart Cities 2019. O estudo está na 5ª edição e contempla todas as cidades brasileiras com mais de 50 mil habitantes

 

Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em: http://sators.rds.land/csc19_resultado_ranking

As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link: www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums e nas Redes Sociais do evento

 

A 5ª edição do Connected Smart Cities, mais importante iniciativa de cidades inteligentes do Brasil, acontece hoje (17) e amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. Durante a Cerimônia de Abertura do evento, que contou com a participação de autoridades, representantes de empresas e especialistas nacionais e internacionais, foi divulgado o resultado do Ranking Connected Smart Cities 2019. O levantamento, realizado pela Urban Systems, em parceria com a Sator, mapeia todas as cidades com mais de 50 mil habitantes (666 municípios) com o objetivo de definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento do Brasil.

A edição 2019 do Ranking Connected Smart Cities classificou São Paulo como a 2ª cidade mais inteligente e conectada do país, seguida por Curitiba (PR), Brasília (DF) e São Caetano (SP). Na sexta colocação está Santos (SP), seguida por Florianópolis (SC), Vitória (ES), Blumenau (SC) e, na 10ª posição, Jundiaí (SP). Campinas (SP) conquistou o 1º lugar na posição do Ranking Geral. A capital paulista se destacou ainda em Mobilidade e Acessibilidade, mantendo o primeiro lugar em todas as edições do estudo, além do 4º em Empreendedorismo; e 5º em Economia e Tecnologia e Inovação.

Em sua 5ª edição, o Ranking Connected Smart Cities inova mais uma vez e traz, na versão 2019, a incorporação de conceitos e novos indicadores baseados na ISO 37122 -Sustainable Cities And Communities - Indicators For Smart Cities, mantendo-se como a melhor referência para comparação e análise de cidades inteligentes no Brasil. O resultado é apresentado em 4 frentes: geral, por eixo temático, por região e por faixa populacional. 

O Ranking é composto por indicadores de 11 principais eixos: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities.  “A Plataforma Connected Smart Cities é uma iniciativa que envolve empresas, entidades e governos e tem por missão encontrar o DNA de inovação para cidades mais inteligentes e conectadas, sejam elas pequenas ou megacidades”, comenta a idealizadora da plataforma e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

 

Destaques - São Paulo em números

A capital paulista se destaca em Mobilidade e Acessibilidade, principalmente pela diversidade de modais existentes, e se mantém na primeira posição. Para tanto, foram fundamentais a expansão da Linha de Metrô (Linha Lilás e Amarela no último ano) e construção e planejamento de novas linhas; Aeroporto de Congonhas com 33 destinos, além de proximidade com o Aeroporto de Guarulhos e o próprio Aeroporto de Congonhas na cidade. Em relação à ultima pesquisa, houve redução da Idade média da frota que, agora, é de 14,7 anos, sendo que a cidade conta com uma das maiores capilaridade rodoviária interestadual, com transporte para mais de 750 destinos fora do Estado, além de mais de 400 km de ciclovia e 0,04% dos veículos são do tipo de baixa emissão.

É importante ressaltar ainda o crescimento positivo de 2,1% das Empresas de Tecnologia (ao contrário de muitos municípios no período que apresentam queda);  3 parques tecnológicos e 11 incubadoras. Com o maior Produto Interno Bruto (PIB) do país, São Paulo apresentou alta de 4,5% do PIB per capta, sendo que 84,3% dos empregos na cidade estão no setor privado. A cidade conta com 0,63 empregos formais por habitante na População Economicamente Ativa (PEA), onde 4,4% da força de trabalho está ocupada nos setores de educação e pesquisa e desenvolvimento; 68,8% da receita municipal não é oriunda de repasses e a renda média dos trabalhadores formais é R$ 3.816.

 

São Paulo contempla também 28,4 pontos de acesso a internet por 100 habitantes e 47,3% das conexões de banda larga com velocidade superior a 34mb. Em 2018, o município recebeu em bolsa CNPQ o equivalente a R$ 12.843 por 100 mil habitantes; quase 1/3 dos empregos formais são ocupados por profissionais com ensino superior e 4,3% dos empregos formais da cidade estão em ocupações no setor de tecnologia da informação e comunicação (TIC).

Destaques do Ranking Connected Smart Cities 2019

A Região Sudeste concentra as cidades mais inteligentes e conectadas, sendo seis municípios entre os 10 mais bem colocados (em 2019 foram sete). Três municípios são da Região Sul e um do Centro-Oeste, sendo que as regiões Norte e Nordeste não têm representante entre os 10 melhores. Palmas (TO) está na 19ª colocação no Ranking Geral e Recife (PE) na 23ª. Com o 2º lugar no Ranking Geral, São Paulo conquistou o 1º lugar em Mobilidade e Acessibilidade.

Na classificação por Região, destacam-se: no Centro-Oeste, Brasília (DF) com a 1ª colocação no Ranking Connected Smart Cities; no Nordeste, Recife (PE); no Norte, Palmas (TO); no Sudeste: Campinas (SP); e no Sul: Curitiba (PR). Jaguariúna (SP) é o destaque das cidades entre 50 e 100 mil habitantes; de 100 a 500 mil: São Caetano do Sul (SP); e acima de 500 mil habitantes: Campinas (SP).

Para o Presidente da Urban Systems e sócio da Plataforma Connected Smart Cities, Thomaz Assumpção, o Ranking Connected Smart Cities se adapta ano a ano para atender às expectativas do mercado, do setor público e da população das cidades analisadas, buscando estar mais próximo dos conceitos de cidades inteligentes, sem perder a perspectiva brasileira do conceito. “Com a incorporação de indicadores inspirados na ISO 37122 para cidades inteligentes, publicada neste ano, o Ranking Connected Smart Cities novamente se antecipa às discussões mais recentes de cidades inteligentes proporcionando, assim, a todos os envolvidos pensar as cidades de forma inteligente, com uma visão mais atual e moderna do conceito. Ser adaptável e se melhorar a cada ano é também um modelo inteligente de avaliar as cidades e é isso que torna o Ranking Connected Smart Cities tão relevante para gestores e população”, disse Assumpção.

 

Os vencedores por Eixo Temático

O primeiro lugar para Urbanismo foi para Curitiba; Mobilidade e Acessibilidade: São Paulo (SP); Meio Ambiente: Santos (SP); Empreendedorismo: Rio de Janeiro (RJ); Economia e Tecnologia e Inovação: Campinas (SP); Saúde: Vitória (ES); Educação: São Caetano do Sul (SP); Segurança: Balneário Camboriú (SC); e Governança: Brasília (DF).

 

Histórico

Classificação Geral Ranking Connected Smart Cities | Histórico das 5 Edições
INDICADOR 2019 2018 2017 2016 2015
Connected Smart Cities Campinas Curitiba São Paulo São Paulo Rio de Janeiro
Mobilidade e Acessibilidade São Paulo São Paulo São Paulo São Paulo São Paulo
Urbanismo Curitiba São Paulo Santos Curitiba Curitiba
Meio Ambiente Santos Santos Belo Horizonte Belo Horizonte Belo Horizonte
Energia - Pirassununga Tubarão Guarapuava Guarapuava
Tecnologia e Inovação Campinas Rio de Janeiro Rio de Janeiro São Paulo São Paulo
Saúde Vitória Vitória Vitória Vitória Vitória
Segurança B. Camboriú Ipojuca Vinhedo Ipojuca Ipojuca
Educação S. C. do Sul Vitória Curitiba Vitória Vitória
Empreendedorismo Rio de Janeiro Rio de Janeiro São Paulo Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Governança Brasília Curitiba Barueri Curitiba Curitiba
Economia Campinas Barueri Barueri Rio de Janeiro Rio de Janeiro

 

Segundo dia do Connected Smart Cities e Mobility

A 5ª Edição do Connected Smart Cities acontece até amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca, na capital paulista e, no primeiro dia, reuniu os diversos agentes relacionados aos governos, empresas e entidades nacionais e internacionais, com destaque para a presença de cerca de 300 prefeituras. Com uma programação com foco em debater e apresentar soluções para o desenvolvimento de cidades inteligentes no Brasil, o evento deve reunir mais de 2 mil pessoas.

“Essa edição conta com muitas novidades, como o Connected Smart Mobility, a revolução da mobilidade urbana, que acontece paralelo, além de formato inovador, arena de drones, espaço relacionado à Agenda Estratégica sobre o tema e geotcnologias; sorteio de passeio de helicóptero (alinhado com a pauta de mobilidade aérea urbana); exposição de tecnologias e soluções para cidades inteligentes; espaço voltado para as startups do setor; test drive de patinetes e bicicletas; Experiência de realidade virtual; Relax lounge com quick massage; Espaço Speed Dating com tela de LED com as informações das reuniões;  Fórum com a participação dos mais importantes especialistas nacionais e internacionais no setor, entre outros diferenciais. São cerca de 150 palestrantes e 90 painéis, com apresentações simultâneas em 12 palcos, além da presença de cerca de 300 prefeituras, mais de 500 empresas e entidades nacionais e internacionais. Hoje conhecemos as cidades mais inteligentes, conectadas e humanas do Brasil. No segundo dia do evento, teremos o anúncio dos vencedores do Prêmio Connected Smart Cities, com foco em reconhecer e premiar negócios inovadores que colaborem para o desenvolvimento de uma cidade inteligente”, comenta a idealizadora do Connected Smart Cities e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

 

Serviço
Connected Smart Cities e Mobility
Data:
 17 e 18 de setembro de 2019
Local: Centro de Convenções Frei Caneca, Rua Frei Caneca, 569, Consolação, São Paulo/SP
As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link: www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums

CREDENCIAMENTO IMPRENSA: Os jornalistas deverão solicitar o credenciamento pelo e-mail: imprensa@sators.com.br (Jornalista Eliane Jerônimo Bueno).  É necessário informar: nome, função, veículo e contatos.

 

Sobre o Connected Smart Cities

Connected Smart Cities, principal evento do setor no Brasil e um dos maiores da América latina, é realizado pela Sator e Urban Systems e envolve empresas, entidades e governos em uma plataforma que tem por missão encontrar o DNA de inovação e melhorias para cidades mais inteligentes e conectadas umas com as outras, sejam elas pequenas ou megacidades. O Ranking Connected Smart Cities foi desenvolvido pela Urban Systems, por meio de metodologia própria e exclusiva, em parceria com a Sator, empresa organizadora do evento homônimo.

Além de considerar os conceitos de cidades inteligentes, como tecnologia, meio ambiente e sustentabilidade, o Ranking Connected Smart Cities considera conceito de conectividade, investimentos em saneamento, importância da educação na formação e reprodução dos potenciais das cidades e sustentabilidade econômica. Feito com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, por meio de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade, o Ranking é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities. Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em: http://sators.rds.land/csc19_resultado_ranking

Sobre a Sator

A Sator nasceu em 2005 como uma empresa de produção de eventos, passou a oferecer serviços de comercialização e comunicação para os eventos que organizava e, mais recentemente, descobriu-se como uma organização desenvolvedora de plataformas de negócios, que consiste em identificar, planejar e desenvolver oportunidades por meio de encontros presenciais, como seminários, feiras, rodadas de negócios, mídia online e impressa.

A empresa conta com uma ampla experiência na organização de eventos de aviação, tais como: a Labace – Latin American Business Aviation Conference & Exhibition (2007 a 2009), a Feira Nacional de Aviação Civil com curadoria técnica da ANAC (2008 a 2010), o Broa Fly-in (2006 a 2008), o Road Show Chile (2012), a Airport Infra Expo (2011 a 2018), Aviação em Debate (2015) e o IBAS – International Brazil Air Show (2017 e 2019). Também é responsável pelo Connected Smart Cities (2015 a 2019), PPP Awards & Conference (2017 e 2019), Fórum de Mobilidade (2018), Fórum Nacional do Combate à Criminalidade (2018 e 2019), Festival ABCR – Associação Brasileira de Captadores de Recursos (2019) e Connected Smart Mobility (2019).


Mais Informações à Imprensa
Assessoria de Comunicação e Imprensa do Connected Smart Cities e Mobility
Eliane Jerônimo Bueno (Mtb 50559)
+55 11 9 9234-4911
E-mail: imprensa@sators.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Curitiba é a 3ª cidade mais inteligente do país no Ranking Connected Smart Cities 2019

A capital paranaense conquistou o 1º lugar no Ranking Região Sul e na Categoria Urbanismo, além do 3º lugar no Ranking Connected Smart Cities 2019. O levantamento é o único estudo sobre cidades, no Brasil, e contempla todas as cidades brasileiras com mais de 50 mil habitantes.

 

Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em: http://sators.rds.land/csc19_resultado_ranking 

As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link: www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums e nas Redes Sociais do evento

 

A 5ª edição do Connected Smart Cities, mais importante iniciativa de cidades inteligentes do Brasil, acontece hoje (17) e amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. Durante a Cerimônia de Abertura do evento, que contou com a participação de autoridades, representantes de empresas e especialistas nacionais e internacionais, foi divulgado o resultado do Ranking Connected Smart Cities 2019. O levantamento, realizado pela Urban Systems, em parceria com a Sator, mapeia todas as cidades com mais de 50 mil habitantes (666 municípios) com o objetivo de definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento do Brasil. 

A edição 2019 do Ranking Connected Smart Cities classificou Curitiba (PR) como a 3ª cidade mais inteligente e conectada do país, seguida por Brasília (DF) e São Caetano (SP). Na sexta colocação está Santos (SP), seguida por Florianópolis (SC), Vitória (ES), Blumenau (SC) e, na 10ª posição, Jundiaí (SP). Campinas  (SP) conquistou o 1º lugar e, São Paulo (SP), a segunda posição do Ranking Geral. A capital paranaense conquistou também o 1º lugar no Ranking Região Sul e na Categoria Urbanismo; 6º em Tecnologia e Inovação; e 7º em Empreendedorismo e em Governança.

Em sua 5ª edição, o Ranking inova mais uma vez e traz, na versão 2019, a incorporação de conceitos e novos indicadores baseados na ISO 37122 -Sustainable Cities And Communities - Indicators For Smart Cities, mantendo-se como a melhor referência para comparação e análise de cidades inteligentes no Brasil. O resultado é apresentado em 4 frentes: geral, por eixo temático, por região e por faixa populacional.

O Ranking é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities.  “A Plataforma Connected Smart Cities é uma iniciativa que envolve empresas, entidades e governos e tem por missão encontrar o DNA de inovação para cidades mais inteligentes e conectadas, sejam elas pequenas ou megacidades”, comenta a idealizadora da plataforma e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

 

Destaque Curitiba

De acordo com o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, a inovação só vale quando se transforma em um processo social e que uma cidade inteligente é aquela que consegue se desenvolver economicamente e, ao mesmo tempo, aumenta a qualidade de vida dos habitantes ao gerar eficiência em seus serviços. “Para ser mais amigável aos seus cidadãos, uma smart city aposta em um planejamento inovador com várias opções de mobilidade, com disseminação de espaços verdes e com soluções sustentáveis para o futuro, além de ações de fomento a empresas que apostam em inovação e geram emprego e renda. E o Connected Smart Cities é um grande fórum, que reúne especialistas, entidades, empresas e a sua missão é discutir e apresentar as melhoras práticas para uma cidade inteligente (...). Curitiba sempre aplicou indicadores como os usados no Ranking Connected Smart Cities.  Além de ser exemplo internacional em planejamento urbano, a partir de 2017, a capital paranaense adotou um novo modelo de gestão, o da cidade inteligente, capaz de responder às necessidades dos habitantes nos âmbitos de atração de empresas inovadoras, mobilidade, planejamento urbano, governança, meio ambiente, segurança, educação e saúde.”

O prefeito da capital paranaense cita que dentro da visão de cidade inteligente adotada por Curitiba, capaz de responder às necessidades dos habitantes, foi criado o Vale do Pinhão, o movimento da Prefeitura e do ecossistema para levar a inovação e o crescimento sustentável para toda a cidade. Assim, poder público, startups, universidades, entidades de fomento à inovação e empreendedores estão trabalhando juntos para desenvolver soluções inovadoras em áreas como mobilidade urbana, saúde, educação, meio ambiente, empreendedorismo e até segurança alimentar. “No primeiro trimestre de 2019, a arrecadação de Imposto sobre Serviço (ISS) cresceu 20% e as empresas do Tecnoparque juntas faturam R$ 4,1 bilhões e geram 8,1 mil empregos diretos na capital”, disse.

Curitiba em números

A cidade conta com 2 Parques Tecnológicos, 8 Incubadoras de Empresas e despesas de R$ 602,00 por habitante com Urbanismo, destacando-se ainda: crescimento de 6,2% das empresas de tecnologia;  0,7% de empresas de economia criativa e 7,5% de MEI. O município conta com 37,2% das conexões de banda larga com velocidade superior a 34mb; 33,9% dos empregos formais são ocupados por profissionais com ensino superior; 33,3 pontos de acesso a internet por 100 habitantes; Nota Escala Brasil Transparente de 9,67; e Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal de 0,8514.

Destaques do Ranking Connected Smart Cities 2019

A Região Sudeste concentra as cidades mais inteligentes e conectadas, sendo seis municípios entre os 10 mais bem colocados (em 2019 foram sete). Três municípios são da Região Sul e um do Centro-Oeste, sendo que as regiões Norte e Nordeste não têm representante entre os 10 melhores. Palmas (TO) está na 19ª colocação no Ranking Geral e Recife (PE) na 23ª. Com o 2º lugar no Ranking Geral, São Paulo conquistou o 1º lugar em Mobilidade e Acessibilidade. Na classificação por Região, destacam-se: no Centro-Oeste, Brasília (DF) com a 1ª colocação no Ranking Connected Smart Cities; no Nordeste, Recife (PE); no Norte, Palmas (TO); no Sudeste: Campinas (SP); e no Sul: Curitiba (PR). Jaguariúna (SP) é o destaque das cidades entre 50 e 100 mil habitantes; de 100 a 500 mil: São Caetano do Sul (SP); e acima de 500 mil habitantes: Campinas (SP).

Para o Presidente da Urban Systems e sócio da Plataforma Connected Smart Cities, Thomaz Assumpção, o Ranking Connected Smart Cities se adapta ano a ano para atender às expectativas do mercado, do setor público e da população das cidades analisadas, buscando estar mais próximo dos conceitos de cidades inteligentes, sem perder a perspectiva brasileira do conceito.“Com a incorporação de indicadores inspirados na ISO 37122 para cidades inteligentes, publicada neste ano, o Ranking Connected Smart Cities novamente se antecipa às discussões mais recentes de cidades inteligentes proporcionando, assim, a todos os envolvidos pensar as cidades de forma inteligente, com uma visão mais atual e moderna do conceito. Ser adaptável e se melhorar a cada ano é também um modelo inteligente de avaliar as cidades e é isso que torna o Ranking Connected Smart Cities tão relevante para gestores e população”, disse Assumpção.

 

Os vencedores por Eixo Temático

O primeiro lugar para Urbanismo foi para Curitiba; Mobilidade e Acessibilidade: São Paulo (SP); Meio Ambiente: Santos (SP); Empreendedorismo: Rio de Janeiro (RJ); Economia e Tecnologia e Inovação: Campinas (SP); Saúde: Vitória (ES); Educação: São Caetano do Sul (SP); Segurança: Balneário Camboriú (SC); e Governança: Brasília (DF).

 

Histórico

Classificação Geral Ranking Connected Smart Cities | Histórico das 5 Edições
INDICADOR 2019 2018 2017 2016 2015
Connected Smart Cities Campinas Curitiba São Paulo São Paulo Rio de Janeiro
Mobilidade e Acessibilidade São Paulo São Paulo São Paulo São Paulo São Paulo
Urbanismo Curitiba São Paulo Santos Curitiba Curitiba
Meio Ambiente Santos Santos Belo Horizonte Belo Horizonte Belo Horizonte
Energia - Pirassununga Tubarão Guarapuava Guarapuava
Tecnologia e Inovação Campinas Rio de Janeiro Rio de Janeiro São Paulo São Paulo
Saúde Vitória Vitória Vitória Vitória Vitória
Segurança B. Camboriú Ipojuca Vinhedo Ipojuca Ipojuca
Educação S. C. do Sul Vitória Curitiba Vitória Vitória
Empreendedorismo Rio de Janeiro Rio de Janeiro São Paulo Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Governança Brasília Curitiba Barueri Curitiba Curitiba
Economia Campinas Barueri Barueri Rio de Janeiro Rio de Janeiro

 

Segundo dia do Connected Smart Cities e Mobility

A 5ª Edição do Connected Smart Cities acontece até amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca, na capital paulista e, no primeiro dia, reuniu os diversos agentes relacionados aos governos, empresas e entidades nacionais e internacionais, com destaque para a presença de cerca de 300 prefeituras. Com uma programação com foco em debater e apresentar soluções para o desenvolvimento de cidades inteligentes no Brasil, o evento deve reunir mais de 2 mil pessoas.

“Essa edição conta com muitas novidades, como o Connected Smart Mobility, a revolução da mobilidade urbana, que acontece paralelo, além de formato inovador, arena de drones, espaço relacionado à Agenda Estratégica sobre o tema e geotcnologias; sorteio de passeio de helicóptero (alinhado com a pauta de mobilidade aérea urbana); exposição de tecnologias e soluções para cidades inteligentes; espaço voltado para as startups do setor; test drive de patinetes e bicicletas; Experiência de realidade virtual; Relax lounge com quick massage; Espaço Speed Dating com tela de LED com as informações das reuniões;  Fórum com a participação dos mais importantes especialistas nacionais e internacionais no setor, entre outros diferenciais. São cerca de 150 palestrantes e 90 painéis, com apresentações simultâneas em 12 palcos, além da presença de cerca de 300 prefeituras, mais de 500 empresas e entidades nacionais e internacionais. Hoje conhecemos as cidades mais inteligentes, conectadas e humanas do Brasil. No segundo dia do evento, teremos o anúncio dos vencedores do Prêmio Connected Smart Cities, com foco em reconhecer e premiar negócios inovadores que colaborem para o desenvolvimento de uma cidade inteligente”, comenta a idealizadora do Connected Smart Cities e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

 

Serviço
Connected Smart Cities e Mobility
Data:
 17 e 18 de setembro de 2019
Local: Centro de Convenções Frei Caneca, Rua Frei Caneca, 569, Consolação, São Paulo/SP
As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link:www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums

 

CREDENCIAMENTO IMPRENSAOs jornalistas deverão solicitar o credenciamento pelo e-mail: imprensa@sators.com.br (Jornalista Eliane Jerônimo Bueno).  É necessário informar: nome, função, veículo e contatos.

 

Sobre o Connected Smart Cities

Connected Smart Cities, principal evento do setor no Brasil e um dos maiores da América latina, é realizado pela Sator e Urban Systems e envolve empresas, entidades e governos em uma plataforma que tem por missão encontrar o DNA de inovação e melhorias para cidades mais inteligentes e conectadas umas com as outras, sejam elas pequenas ou megacidades. O Ranking Connected Smart Cities foi desenvolvido pela Urban Systems, por meio de metodologia própria e exclusiva, em parceria com a Sator, empresa organizadora do evento homônimo.

Além de considerar os conceitos de cidades inteligentes, como tecnologia, meio ambiente e sustentabilidade, o Ranking Connected Smart Cities considera conceito de conectividade, investimentos em saneamento, importância da educação na formação e reprodução dos potenciais das cidades e sustentabilidade econômica. Feito com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, por meio de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade, o Ranking é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities. Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em: http://sators.rds.land/csc19_resultado_ranking

Sobre a Sator

A Sator nasceu em 2005 como uma empresa de produção de eventos, passou a oferecer serviços de comercialização e comunicação para os eventos que organizava e, mais recentemente, descobriu-se como uma organização desenvolvedora de plataformas de negócios, que consiste em identificar, planejar e desenvolver oportunidades por meio de encontros presenciais, como seminários, feiras, rodadas de negócios, mídia online e impressa.

A empresa conta com uma ampla experiência na organização de eventos de aviação, tais como: a Labace – Latin American Business Aviation Conference & Exhibition (2007 a 2009), a Feira Nacional de Aviação Civil com curadoria técnica da ANAC (2008 a 2010), o Broa Fly-in (2006 a 2008), o Road Show Chile (2012), a Airport Infra Expo (2011 a 2018), Aviação em Debate (2015) e o IBAS – International Brazil Air Show (2017 e 2019). Também é responsável pelo Connected Smart Cities (2015 a 2019), PPP Awards & Conference (2017 e 2019), Fórum de Mobilidade (2018), Fórum Nacional do Combate à Criminalidade (2018 e 2019), Festival ABCR – Associação Brasileira de Captadores de Recursos (2019) e Connected Smart Mobility (2019).


Mais Informações à Imprensa
Assessoria de Comunicação e Imprensa do Connected Smart Cities e Mobility
Eliane Jerônimo Bueno (Mtb 50559)
+55 11 9 9234-4911
E-mail: imprensa@sators.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Brasília é a 4ª cidade mais inteligente do Brasil, de acordo com o Ranking Connected Smart Cities 2019

A capital federal  se classificou na 4º posição entre as cidades mais inteligentes e conectadas no Brasil, segundo o Ranking Connected Smart Cities 2019. Brasília atingiu, ainda, o 1º lugar no Ranking Região Centro-Oeste e na Categoria Governança, além da 2ª posição em Mobilidade e Acessibilidade, 3º em Economia, 7º em Tecnologia e Inovação e 9º em Empreendedorismo

 

Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em: http://sators.rds.land/csc19_resultado_ranking 

As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link: www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums e nas Redes Sociais do evento

 

A 5ª edição do Connected Smart Cities, mais importante iniciativa de cidades inteligentes do Brasil, acontece hoje (17) e amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. Durante a Cerimônia de Abertura do evento, que contou com a participação de autoridades, representantes de empresas e especialistas nacionais e internacionais, foi divulgado o resultado do Ranking Connected Smart Cities 2019. O levantamento, realizado pela Urban Systems, em parceria com a Sator, mapeia todas as cidades com mais de 50 mil habitantes (666 municípios) com o objetivo de definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento do Brasil.

 

A edição 2019 do Ranking Connected Smart Cities classificou Brasília como a 4ª cidade mais inteligente e conectada do país, se destacando ainda com o 1º lugar no Ranking Região Centro-Oeste e na Categoria Governança, além da 2ª posição em Mobilidade e Acessibilidade, 3º em Economia, 7º em Tecnologia e Inovação e 9º em Empreendedorismo. Já Campinas (SP) foi a primeira colocada, seguida por  São Paulo (SP), Curitiba (PR), Brasília (DF) e São Caetano (SP). Na sexta colocação está Santos (SP), seguida por Florianópolis (SC), Vitória (ES), Blumenau (SC) e, na 10ª posição, Jundiaí (SP).

 

Em sua 5ª edição, o Ranking Connected Smart Cities inova mais uma vez e traz, na versão 2019, a incorporação de conceitos e novos indicadores baseados na ISO 37122 -Sustainable Cities And Communities - Indicators For Smart Cities, mantendo-se como a melhor referência para comparação e análise de cidades inteligentes no Brasil. O resultado é apresentado em 4 frentes: geral, por eixo temático, por região e por faixa populacional.

 

O Ranking é composto por indicadores de 11 principais eixos: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities.  “A Plataforma Connected Smart Cities é uma iniciativa que envolve empresas, entidades e governos e tem por missão encontrar o DNA de inovação para cidades mais inteligentes e conectadas, sejam elas pequenas ou megacidades”, comenta a idealizadora da plataforma e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

 

Destaques – Brasília em números

Brasília se destaca nos indicadores de Governança, que se intercalam com os demais eixos de serviços públicos, onde se observa um elevado investimento per capta com Segurança, Saúde, Educação e Urbanismo. Outro diferencial é a elevada nota de 9,62 na Escala Brasil Transparente, sendo que, na última pesquisa, muitas cidades, sofreram quedas elevadas; o índice Firjan da capital federal é considerado alto e atinge 0,7799. Os dados relacionados à Mobilidade e Acessibilidade também têm grande relevância, onde se constata que, apesar de a cidade apresentar problemas de trânsito, comum às cidades grandes e médias no país, apresenta infraestrutura inteligente de transporte, apostando no multimodal. Brasília conta com 420 km de ciclovias, metrô, possui conexão elevada com outras cidades por via aérea (mais de 40 destinos) e rodoviária interestadual (mais de 400 destinos) e 0,03% dos veículos são do tipo de baixa emissão.

 

Sobre os indicadores de Economia, a capita do país apresentou, no último período analisado, crescimento do PIB per capta foi de 6,9%. Já 61,1% dos empregos na cidade estão no setor privado e os empregos formais por habitante é de 0,64 referente à População Economicamente Ativa (PEA); 4,5% da força de trabalho está em ocupações nos setores de educação e pesquisa e desenvolvimento; e a renda média dos trabalhadores formais é de R$ 5.159 (impulsionado pela administração pública). Quanto aos indicadores de Empreendedorismo e Tecnologia e Inovação, se sobressaem os 3 parques tecnológicos; 7 incubadoras de empresas; além de a cidade contar com 31,8% das conexões de banda larga na cidade possuem velocidade superior a 34mb; 24,5 pontos de acesso a internet por 100 habitantes; e 1/3 dos empregos formais da cidade são ocupados por profissionais com ensino superior.

Destaques do Ranking Connected Smart Cities 2019

A Região Sudeste concentra as cidades mais inteligentes e conectadas, sendo seis municípios entre os 10 mais bem colocados (em 2019 foram sete). Três municípios são da Região Sul e um do Centro-Oeste, sendo que as regiões Norte e Nordeste não têm representante entre os 10 melhores. Palmas (TO) está na 19ª colocação no Ranking Geral e Recife (PE) na 23ª. Com o 2º lugar no Ranking Geral, São Paulo conquistou o 1º lugar em Mobilidade e Acessibilidade.

Na classificação por Região, destacam-se: no Centro-Oeste, Brasília (DF) com a 1ª colocação no Ranking Connected Smart Cities; no Nordeste, Recife (PE); no Norte, Palmas (TO); no Sudeste: Campinas (SP); e no Sul: Curitiba (PR). Jaguariúna (SP) é o destaque das cidades entre 50 e 100 mil habitantes; de 100 a 500 mil: São Caetano do Sul (SP); e acima de 500 mil habitantes: Campinas (SP).

 

Para o Presidente da Urban Systems e sócio da Plataforma Connected Smart Cities, Thomaz Assumpção, o Ranking Connected Smart Cities se adapta ano a ano para atender às expectativas do mercado, do setor público e da população das cidades analisadas, buscando estar mais próximo dos conceitos de cidades inteligentes, sem perder a perspectiva brasileira do conceito.

“Com a incorporação de indicadores inspirados na ISO 37122 para cidades inteligentes, publicada neste ano, o Ranking novamente se antecipa às discussões mais recentes de cidades inteligentes proporcionando, assim, a todos os envolvidos pensar as cidades de forma inteligente, com uma visão mais atual e moderna do conceito. Ser adaptável e se melhorar a cada ano é também um modelo inteligente de avaliar as cidades e é isso que torna o Ranking Connected Smart Cities tão relevante para gestores e população”, disse Assumpção.

 

Os vencedores por Eixo Temático

O primeiro lugar para Urbanismo foi para Curitiba; Mobilidade e Acessibilidade: São Paulo (SP); Meio Ambiente: Santos (SP); Empreendedorismo: Rio de Janeiro (RJ); Economia e Tecnologia e Inovação: Campinas (SP); Saúde: Vitória (ES); Educação: São Caetano do Sul (SP); Segurança: Balneário Camboriú (SC); e Governança: Brasília (DF).

 

Histórico

Classificação Geral Ranking Connected Smart Cities | Histórico das 5 Edições
INDICADOR 2019 2018 2017 2016 2015
Connected Smart Cities Campinas Curitiba São Paulo São Paulo Rio de Janeiro
Mobilidade e Acessibilidade São Paulo São Paulo São Paulo São Paulo São Paulo
Urbanismo Curitiba São Paulo Santos Curitiba Curitiba
Meio Ambiente Santos Santos Belo Horizonte Belo Horizonte Belo Horizonte
Energia - Pirassununga Tubarão Guarapuava Guarapuava
Tecnologia e Inovação Campinas Rio de Janeiro Rio de Janeiro São Paulo São Paulo
Saúde Vitória Vitória Vitória Vitória Vitória
Segurança B. Camboriú Ipojuca Vinhedo Ipojuca Ipojuca
Educação S. C. do Sul Vitória Curitiba Vitória Vitória
Empreendedorismo Rio de Janeiro Rio de Janeiro São Paulo Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Governança Brasília Curitiba Barueri Curitiba Curitiba
Economia Campinas Barueri Barueri Rio de Janeiro Rio de Janeiro

 

Segundo dia do Connected Smart Cities e Mobility

A 5ª Edição do Connected Smart Cities acontece até amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca, na capital paulista e, no primeiro dia, reuniu os diversos agentes relacionados aos governos, empresas e entidades nacionais e internacionais, com destaque para a presença de cerca de 300 prefeituras. Com uma programação com foco em debater e apresentar soluções para o desenvolvimento de cidades inteligentes no Brasil, o evento deve reunir mais de 2 mil pessoas.

 

“Essa edição conta com muitas novidades, como o Connected Smart Mobility, a revolução da mobilidade urbana, que acontece paralelo, além de formato inovador, arena de drones, espaço relacionado à Agenda Estratégica sobre o tema e geotcnologias; sorteio de passeio de helicóptero (alinhado com a pauta de mobilidade aérea urbana); exposição de tecnologias e soluções para cidades inteligentes; espaço voltado para as startups do setor; test drive de patinetes e bicicletas; Experiência de realidade virtual; Relax lounge com quick massage; Espaço Speed Dating com tela de LED com as informações das reuniões;  Fórum com a participação dos mais importantes especialistas nacionais e internacionais no setor, entre outros diferenciais. São cerca de 150 palestrantes e 90 painéis, com apresentações simultâneas em 12 palcos, além da presença de cerca de 300 prefeituras, mais de 500 empresas e entidades nacionais e internacionais. Hoje conhecemos as cidades mais inteligentes, conectadas e humanas do Brasil. No segundo dia do evento, teremos o anúncio dos vencedores do Prêmio Connected Smart Cities, com foco em reconhecer e premiar negócios inovadores que colaborem para o desenvolvimento de uma cidade inteligente”, comenta a idealizadora do Connected Smart Cities e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

 

Serviço
Connected Smart Cities e Mobility
Data:
 17 e 18 de setembro de 2019
Local: Centro de Convenções Frei Caneca, Rua Frei Caneca, 569, Consolação, São Paulo/SP
As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link: www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums

 

CREDENCIAMENTO IMPRENSA: Os jornalistas deverão solicitar o credenciamento pelo e-mail: imprensa@sators.com.br (Jornalista Eliane Jerônimo Bueno).  É necessário informar: nome, função, veículo e contatos.

 

Sobre o Connected Smart Cities

Connected Smart Cities, principal evento do setor no Brasil e um dos maiores da América latina, é realizado pela Sator e Urban Systems e envolve empresas, entidades e governos em uma plataforma que tem por missão encontrar o DNA de inovação e melhorias para cidades mais inteligentes e conectadas umas com as outras, sejam elas pequenas ou megacidades. O Ranking Connected Smart Cities foi desenvolvido pela Urban Systems, por meio de metodologia própria e exclusiva, em parceria com a Sator, empresa organizadora do evento homônimo.

Além de considerar os conceitos de cidades inteligentes, como tecnologia, meio ambiente e sustentabilidade, o Ranking Connected Smart Cities considera conceito de conectividade, investimentos em saneamento, importância da educação na formação e reprodução dos potenciais das cidades e sustentabilidade econômica. Feito com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, por meio de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade, o Ranking é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities. Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em: http://sators.rds.land/csc19_resultado_ranking

Sobre a Sator

A Sator nasceu em 2005 como uma empresa de produção de eventos, passou a oferecer serviços de comercialização e comunicação para os eventos que organizava e, mais recentemente, descobriu-se como uma organização desenvolvedora de plataformas de negócios, que consiste em identificar, planejar e desenvolver oportunidades por meio de encontros presenciais, como seminários, feiras, rodadas de negócios, mídia online e impressa.

A empresa conta com uma ampla experiência na organização de eventos de aviação, tais como: a Labace – Latin American Business Aviation Conference & Exhibition (2007 a 2009), a Feira Nacional de Aviação Civil com curadoria técnica da ANAC (2008 a 2010), o Broa Fly-in (2006 a 2008), o Road Show Chile (2012), a Airport Infra Expo (2011 a 2018), Aviação em Debate (2015) e o IBAS – International Brazil Air Show (2017 e 2019). Também é responsável pelo Connected Smart Cities (2015 a 2019), PPP Awards & Conference (2017 e 2019), Fórum de Mobilidade (2018), Fórum Nacional do Combate à Criminalidade (2018 e 2019), Festival ABCR – Associação Brasileira de Captadores de Recursos (2019) e Connected Smart Mobility (2019).


Mais Informações à Imprensa
Assessoria de Comunicação e Imprensa do Connected Smart Cities e Mobility
Eliane Jerônimo Bueno (Mtb 50559)
+55 11 9 9234-4911
E-mail: imprensa@sators.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Segundo o Ranking Connected Smart Cities 2019, São Caetano do Sul é a 5ª cidade mais inteligente do país

Localizada na região metropolitana da Grande São Paulo, São Caetano do Sul faz parte do Grande ABC e possui cerca de 150 mil habitantes. Na edição 2019 do Ranking Connected Smart Cities, o município se destaca  como a 5ª cidade mais inteligente do país e o 1º lugar nas categorias por Faixa Populacional de 100 a 500 mil habitantes e Educação

 

Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em: http://sators.rds.land/csc19_resultado_ranking

As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link: www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums e nas Redes Sociais do evento

 

A 5ª edição do Connected Smart Cities, mais importante iniciativa de cidades inteligentes do Brasil, acontece hoje (17) e amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. Durante a Cerimônia de Abertura do evento, que contou com a participação de autoridades, representantes de empresas e especialistas nacionais e internacionais, foi divulgado o resultado do Ranking Connected Smart Cities 2019. O levantamento, realizado pela Urban Systems, em parceria com a Sator, mapeia todas as cidades com mais de 50 mil habitantes (666 municípios) com o objetivo de definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento do Brasil.

 

A edição 2019 do Ranking Connected Smart Cities classificou São Caetano do Sul (SP) como a 5ª cidade mais inteligente e conectada do país. O município se destaca também com o 1º lugar nas categorias por Faixa Populacional de 100 a 500 mil habitantes e Educação, além da 4ª posição nas categorias Saúde e Economia. Já Campinas (SP) foi a primeira colocada, seguida por  São Paulo (SP), Curitiba (PR), e Brasília (DF) na 4ª colocação. Na sexta posição está Santos (SP), seguida por Florianópolis (SC), Vitória (ES), Blumenau (SC) e, na 10ª posição, Jundiaí (SP).

 

Em sua 5ª edição, o Ranking Connected Smart Cities inova mais uma vez e traz, na versão 2019, a incorporação de conceitos e novos indicadores baseados na ISO 37122 -Sustainable Cities And Communities - Indicators For Smart Cities, mantendo-se como a melhor referência para comparação e análise de cidades inteligentes no Brasil. O resultado é apresentado em 4 frentes: geral, por eixo temático, por região e por faixa populacional.

 

O Ranking é composto por indicadores de 11 principais eixos: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities.  “A Plataforma Connected Smart Cities é uma iniciativa que envolve empresas, entidades e governos e tem por missão encontrar o DNA de inovação para cidades mais inteligentes e conectadas, sejam elas pequenas ou megacidades”, comenta a idealizadora da plataforma e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

 

Destaques – São Caetano do Sul em números

O estudo aponta que São Caetano do Sul apresentou avanço em praticamente 100% dos indicadores de Educação, com números superiores às grandes cidades brasileiras, destacando-se: IDEB (anos finais rede pública): 6,2;  Taxa de Abandono (ens. Médio público) apenas 1,8%; Média ENEM:  586,1; 98,8% dos docentes do ensino médico público possuem formação superior; média de 27,1 alunos por turma (9º ano rede pública) e despesas pagas com Educação de R$ 2.792 por habitante.

 

Em Saúde, a cidade também apresenta indicadores tão bons quantos ou melhores que as maiores cidades brasileiras, sendo 5,11 leitos por mil habitantes, cobertura populacional da Equipe de Saúde da Família: 63%, despesas pagas com Saúde: R$ 1.983 por habitante e 8 óbitos - mil nascidos vivos (local de residência). Já relacionado ao eixo Economia, 94% dos empregos na cidade estão no setor privado, o município conta com 1,02 empregos formais por habitante relacionado à População Economicamente Ativa (PEA), crescimento de 3,41% das empresas, de 2,08% de empregos, 58,4% da receita municipal não é oriunda de repasses, além de 191 computadores disponíveis em escolas por mil alunos.

Destaques do Ranking Connected Smart Cities 2019

A Região Sudeste concentra as cidades mais inteligentes e conectadas, sendo seis municípios entre os 10 mais bem colocados (em 2019 foram sete). Três municípios são da Região Sul e um do Centro-Oeste, sendo que as regiões Norte e Nordeste não têm representante entre os 10 melhores. Palmas (TO) está na 19ª colocação no Ranking Geral e Recife (PE) na 23ª. Com o 2º lugar no Ranking Geral, São Paulo conquistou o 1º lugar em Mobilidade e Acessibilidade.

Na classificação por Região, destacam-se: no Centro-Oeste, Brasília (DF) com a 1ª colocação no Ranking Connected Smart Cities; no Nordeste, Recife (PE); no Norte, Palmas (TO); no Sudeste: Campinas (SP); e no Sul: Curitiba (PR). Jaguariúna (SP) é o destaque das cidades entre 50 e 100 mil habitantes; de 100 a 500 mil: São Caetano do Sul (SP); e acima de 500 mil habitantes: Campinas (SP).

 

Para o Presidente da Urban Systems e sócio da Plataforma Connected Smart Cities, Thomaz Assumpção, o Ranking Connected Smart Cities se adapta ano a ano para atender às expectativas do mercado, do setor público e da população das cidades analisadas, buscando estar mais próximo dos conceitos de cidades inteligentes, sem perder a perspectiva brasileira do conceito.

“Com a incorporação de indicadores inspirados na ISO 37122 para cidades inteligentes, publicada neste ano, o Ranking novamente se antecipa às discussões mais recentes de cidades inteligentes proporcionando, assim, a todos os envolvidos pensar as cidades de forma inteligente, com uma visão mais atual e moderna do conceito. Ser adaptável e se melhorar a cada ano é também um modelo inteligente de avaliar as cidades e é isso que torna o Ranking Connected Smart Cities tão relevante para gestores e população”, disse Assumpção.

 

Os vencedores por Eixo Temático

O primeiro lugar para Urbanismo foi para Curitiba; Mobilidade e Acessibilidade: São Paulo (SP); Meio Ambiente: Santos (SP); Empreendedorismo: Rio de Janeiro (RJ); Economia e Tecnologia e Inovação: Campinas (SP); Saúde: Vitória (ES); Educação: São Caetano do Sul (SP); Segurança: Balneário Camboriú (SC); e Governança: Brasília (DF).

 

Histórico

Classificação Geral Ranking Connected Smart Cities | Histórico das 5 Edições
INDICADOR 2019 2018 2017 2016 2015
Connected Smart Cities Campinas Curitiba São Paulo São Paulo Rio de Janeiro
Mobilidade e Acessibilidade São Paulo São Paulo São Paulo São Paulo São Paulo
Urbanismo Curitiba São Paulo Santos Curitiba Curitiba
Meio Ambiente Santos Santos Belo Horizonte Belo Horizonte Belo Horizonte
Energia - Pirassununga Tubarão Guarapuava Guarapuava
Tecnologia e Inovação Campinas Rio de Janeiro Rio de Janeiro São Paulo São Paulo
Saúde Vitória Vitória Vitória Vitória Vitória
Segurança B. Camboriú Ipojuca Vinhedo Ipojuca Ipojuca
Educação S. C. do Sul Vitória Curitiba Vitória Vitória
Empreendedorismo Rio de Janeiro Rio de Janeiro São Paulo Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Governança Brasília Curitiba Barueri Curitiba Curitiba
Economia Campinas Barueri Barueri Rio de Janeiro Rio de Janeiro

 

Segundo dia do Connected Smart Cities e Mobility

A 5ª Edição do Connected Smart Cities acontece até amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca, na capital paulista e, no primeiro dia, reuniu os diversos agentes relacionados aos governos, empresas e entidades nacionais e internacionais, com destaque para a presença de cerca de 300 prefeituras. Com uma programação com foco em debater e apresentar soluções para o desenvolvimento de cidades inteligentes no Brasil, o evento deve reunir mais de 2 mil pessoas.

 

“Essa edição conta com muitas novidades, como o Connected Smart Mobility, a revolução da mobilidade urbana, que acontece paralelo, além de formato inovador, arena de drones, espaço relacionado à Agenda Estratégica sobre o tema e geotcnologias; sorteio de passeio de helicóptero (alinhado com a pauta de mobilidade aérea urbana); exposição de tecnologias e soluções para cidades inteligentes; espaço voltado para as startups do setor; test drive de patinetes e bicicletas; Experiência de realidade virtual; Relax lounge com quick massage; Espaço Speed Dating com tela de LED com as informações das reuniões;  Fórum com a participação dos mais importantes especialistas nacionais e internacionais no setor, entre outros diferenciais. São cerca de 150 palestrantes e 90 painéis, com apresentações simultâneas em 12 palcos, além da presença de cerca de 300 prefeituras, mais de 500 empresas e entidades nacionais e internacionais. Hoje conhecemos as cidades mais inteligentes, conectadas e humanas do Brasil. No segundo dia do evento, teremos o anúncio dos vencedores do Prêmio Connected Smart Cities, com foco em reconhecer e premiar negócios inovadores que colaborem para o desenvolvimento de uma cidade inteligente”, comenta a idealizadora do Connected Smart Cities e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

 

Serviço
Connected Smart Cities e Mobility
Data:
 17 e 18 de setembro de 2019
Local: Centro de Convenções Frei Caneca, Rua Frei Caneca, 569, Consolação, São Paulo/SP
As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link:www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums

 

CREDENCIAMENTO IMPRENSA: Os jornalistas deverão solicitar o credenciamento pelo e-mail: imprensa@sators.com.br (Jornalista Eliane Jerônimo Bueno).  É necessário informar: nome, função, veículo e contatos.

 

Sobre o Connected Smart Cities

Connected Smart Cities, principal evento do setor no Brasil e um dos maiores da América latina, é realizado pela Sator e Urban Systems e envolve empresas, entidades e governos em uma plataforma que tem por missão encontrar o DNA de inovação e melhorias para cidades mais inteligentes e conectadas umas com as outras, sejam elas pequenas ou megacidades. O Ranking Connected Smart Cities foi desenvolvido pela Urban Systems, por meio de metodologia própria e exclusiva, em parceria com a Sator, empresa organizadora do evento homônimo.

Além de considerar os conceitos de cidades inteligentes, como tecnologia, meio ambiente e sustentabilidade, o Ranking Connected Smart Cities considera conceito de conectividade, investimentos em saneamento, importância da educação na formação e reprodução dos potenciais das cidades e sustentabilidade econômica. Feito com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, por meio de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade, o Ranking é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities. Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em:http://sators.rds.land/csc19_resultado_ranking 

Sobre a Sator

A Sator nasceu em 2005 como uma empresa de produção de eventos, passou a oferecer serviços de comercialização e comunicação para os eventos que organizava e, mais recentemente, descobriu-se como uma organização desenvolvedora de plataformas de negócios, que consiste em identificar, planejar e desenvolver oportunidades por meio de encontros presenciais, como seminários, feiras, rodadas de negócios, mídia online e impressa.

A empresa conta com uma ampla experiência na organização de eventos de aviação, tais como: a Labace – Latin American Business Aviation Conference & Exhibition (2007 a 2009), a Feira Nacional de Aviação Civil com curadoria técnica da ANAC (2008 a 2010), o Broa Fly-in (2006 a 2008), o Road Show Chile (2012), a Airport Infra Expo (2011 a 2018), Aviação em Debate (2015) e o IBAS – International Brazil Air Show (2017 e 2019). Também é responsável pelo Connected Smart Cities (2015 a 2019), PPP Awards & Conference (2017 e 2019), Fórum de Mobilidade (2018), Fórum Nacional do Combate à Criminalidade (2018 e 2019), Festival ABCR – Associação Brasileira de Captadores de Recursos (2019) e Connected Smart Mobility (2019).


Mais Informações à Imprensa
Assessoria de Comunicação e Imprensa do Connected Smart Cities e Mobility
Eliane Jerônimo Bueno (Mtb 50559)
+55 11 9 9234-4911
E-mail: imprensa@sators.com.br

 


Santos é a 6ª cidade mais inteligente do país, de acordo com o Ranking Connected Smart Cities 2019

Localizada no litoral paulista e a 72 quilômetros da capital, o município de Santos (SP) conta com cerca de 433 mil habitantes, destacando-se no Ranking Connected Smart Cities 2019 como a 6ª cidade mais inteligente do país e 1ª colocada na categoria Meio Ambiente, além de 2ª em Urbanismo e 12ª em Economia. Único estudo sobre cidades inteligentes, no Brasil, o Ranking contempla todas as cidades brasileiras com mais de 50 mil habitantes 

Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em: http://sators.rds.land/csc19_resultado_ranking

As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link: www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums e nas Redes Sociais do evento

 

A 5ª edição do Connected Smart Cities, mais importante iniciativa de cidades inteligentes do Brasil, acontece hoje (17) e amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. Durante a Cerimônia de Abertura do evento, que contou com a participação de autoridades, representantes de empresas e especialistas nacionais e internacionais, foi divulgado o resultado do Ranking Connected Smart Cities 2019. O levantamento, realizado pela Urban Systems, em parceria com a Sator, mapeia todas as cidades com mais de 50 mil habitantes (666 municípios) com o objetivo de definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento do Brasil. 

A edição 2019 do Ranking Connected Smart Cities classificou Santos (SP) como a 6ª cidade mais inteligente e conectada do país. A Cidade também conquistou a 1º colocação na categoria Meio Ambiente, 2ª em Urbanismo e 12ª em Economia. Campinas  (SP) conquistou o 1º lugar e, São Paulo (SP), a segunda posição do Ranking Geral. Curitiba (PR) a 3ª posição, seguida por Brasília (DF) e São Caetano (SP). Na 7ª colocação, destaca-se Florianópolis (SC), seguida por Vitória (ES), Blumenau (SC) e, na 10ª posição, Jundiaí (SP).

Em sua 5ª edição, o Ranking Connected Smart Cities inova mais uma vez e traz, na versão 2019, a incorporação de conceitos e novos indicadores baseados na ISO 37122 -Sustainable Cities And Communities - Indicators For Smart Cities, mantendo-se como a melhor referência para comparação e análise de cidades inteligentes no Brasil. O resultado é apresentado em 4 frentes: geral, por eixo temático, por região e por faixa populacional.

O Ranking Connected Smart Cities é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities.  “A Plataforma Connected Smart Cities é uma iniciativa que envolve empresas, entidades e governos e tem por missão encontrar o DNA de inovação para cidades mais inteligentes e conectadas, sejam elas pequenas ou megacidades”, comenta a idealizadora da plataforma e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

 

Destaque Santos (SP)

O prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, ressalta que uma cidade inteligente é aquela que tem o cidadão como foco de suas ações. “Temos que ter em mente que as ações do poder público precisam ter reflexos positivos na vida das pessoas. Uma smart city deve considerar as necessidades da população, diante das mais diferentes ameaças externas, e ter uma alta capacidade de transformação. Nesse sentido, a tecnologia permite atuar de forma direta para a melhoria da qualidade de vida na cidade. Seguindo essa premissa, implantamos ações como o andamento de processos de forma digital, localização dos ônibus por meio da internet, prestação de contas online, além do monitoramento por meio de câmeras e o Parque Tecnológico, instrumentos que permitem o desenvolvimento de políticas públicas com foco no resultado. Assim, vale destacar que os rankings, como o Connected Smart Cities reconhecem e valorizam o trabalho dos gestores e permitem, ainda, identificar boas práticas na administração pública, oferecendo cases para o intercâmbio de informações a partir de experiência exitosas”, disse.

 

E conclui: “Adotamos políticas públicas inovadoras em busca de eficiência na gestão pública, com foco nos resultados. Por isso, implantamos o Programa de Participação Direta de Resultados, no qual cada secretário assina um contrato de gestão com metas claras e com apuração mensal. Se a secretaria atingir as metas, os servidores recebem um bônus no salário. Se não atingir, não recebe. Hoje, temos mais de 800 indicadores acompanhados e que estão a disposição para consulta pela internet, ou seja, qualquer cidadão pode acompanhar e verificar se as metas foram alcançadas e os resultados obtidos. Isso favorece a transparência e o foco nos resultados.”

 

Santos em números

O município de Santos destaca-se no quesito meio ambiente, eixo com maior tropicalização dos indicadores do Ranking, apresentando níveis internacionais, com 100% de atendimento urbano de água e perdas de 14,3% na distribuição; 100% de atendimento urbano de esgoto e tratamento de 97,6%; a recuperação de materiais recicláveis atinge 1,3%; 100% de cobertura do serviço de coleta de resíduos; sistema de monitoramento de área de risco; e 1,9% dos resíduos plásticos recuperados  na cidade.

Já no eixo Economia, Santos apresenta crescimento de 9,4% do PIB per capta, no último período analisado; 91,8% dos empregos na cidade estão no setor privado; 0,65 empregos formais por habitante referente a População Economicamente Ativa (PEA); 6,0% da força de trabalho está em ocupações nos setores de educação e pesquisa e desenvolvimento; 67,4% da receita municipal não é oriunda de repasses; e renda média dos trabalhadores formais de R$ 3.090.

Destaques do Ranking Connected Smart Cities 2019

A Região Sudeste concentra as cidades mais inteligentes e conectadas, sendo seis municípios entre os 10 mais bem colocados (em 2019 foram sete). Três municípios são da Região Sul e um do Centro-Oeste, sendo que as regiões Norte e Nordeste não têm representante entre os 10 melhores. Palmas (TO) está na 19ª colocação no Ranking Geral e Recife (PE) na 23ª. Com o 2º lugar no Ranking Geral, São Paulo conquistou o 1º lugar em Mobilidade e Acessibilidade.

Na classificação por Região, destacam-se: no Centro-Oeste, Brasília (DF) com a 1ª colocação no Ranking Connected Smart Cities; no Nordeste, Recife (PE); no Norte, Palmas (TO); no Sudeste: Campinas (SP); e no Sul: Curitiba (PR). Jaguariúna (SP) é o destaque das cidades entre 50 e 100 mil habitantes; de 100 a 500 mil: São Caetano do Sul (SP); e acima de 500 mil habitantes: Campinas (SP).

 

Para o Presidente da Urban Systems e sócio da Plataforma Connected Smart Cities, Thomaz Assumpção, o Ranking Connected Smart Cities se adapta ano a ano para atender às expectativas do mercado, do setor público e da população das cidades analisadas, buscando estar mais próximo dos conceitos de cidades inteligentes, sem perder a perspectiva brasileira do conceito.

“Com a incorporação de indicadores inspirados na ISO 37122 para cidades inteligentes, publicada neste ano, o Ranking Connected Smart Cities novamente se antecipa às discussões mais recentes de cidades inteligentes proporcionando, assim, a todos os envolvidos pensar as cidades de forma inteligente, com uma visão mais atual e moderna do conceito. Ser adaptável e se melhorar a cada ano é também um modelo inteligente de avaliar as cidades e é isso que torna o Ranking Connected Smart Cities tão relevante para gestores e população”, disse Assumpção.

 

Os vencedores por Eixo Temático

O primeiro lugar para Urbanismo foi para Curitiba; Mobilidade e Acessibilidade: São Paulo (SP); Meio Ambiente: Santos (SP); Empreendedorismo: Rio de Janeiro (RJ); Economia e Tecnologia e Inovação: Campinas (SP); Saúde: Vitória (ES); Educação: São Caetano do Sul (SP); Segurança: Balneário Camboriú (SC); e Governança: Brasília (DF).

 

Histórico

Classificação Geral Ranking Connected Smart Cities | Histórico das 5 Edições
INDICADOR 2019 2018 2017 2016 2015
Connected Smart Cities Campinas Curitiba São Paulo São Paulo Rio de Janeiro
Mobilidade e Acessibilidade São Paulo São Paulo São Paulo São Paulo São Paulo
Urbanismo Curitiba São Paulo Santos Curitiba Curitiba
Meio Ambiente Santos Santos Belo Horizonte Belo Horizonte Belo Horizonte
Energia - Pirassununga Tubarão Guarapuava Guarapuava
Tecnologia e Inovação Campinas Rio de Janeiro Rio de Janeiro São Paulo São Paulo
Saúde Vitória Vitória Vitória Vitória Vitória
Segurança B. Camboriú Ipojuca Vinhedo Ipojuca Ipojuca
Educação S. C. do Sul Vitória Curitiba Vitória Vitória
Empreendedorismo Rio de Janeiro Rio de Janeiro São Paulo Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Governança Brasília Curitiba Barueri Curitiba Curitiba
Economia Campinas Barueri Barueri Rio de Janeiro Rio de Janeiro

 

Segundo dia do Connected Smart Cities e Mobility

A 5ª Edição do Connected Smart Cities acontece até amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca, na capital paulista e, no primeiro dia, reuniu os diversos agentes relacionados aos governos, empresas e entidades nacionais e internacionais, com destaque para a presença de cerca de 300 prefeituras. Com uma programação com foco em debater e apresentar soluções para o desenvolvimento de cidades inteligentes no Brasil, o evento deve reunir mais de 2 mil pessoas.

 

“Essa edição conta com muitas novidades, como o Connected Smart Mobility, a revolução da mobilidade urbana, que acontece paralelo, além de formato inovador, arena de drones, espaço relacionado à Agenda Estratégica sobre o tema e geotcnologias; sorteio de passeio de helicóptero (alinhado com a pauta de mobilidade aérea urbana); exposição de tecnologias e soluções para cidades inteligentes; espaço voltado para as startups do setor; test drive de patinetes e bicicletas; Experiência de realidade virtual; Relax lounge com quick massage; Espaço Speed Dating com tela de LED com as informações das reuniões;  Fórum com a participação dos mais importantes especialistas nacionais e internacionais no setor, entre outros diferenciais. São cerca de 150 palestrantes e 90 painéis, com apresentações simultâneas em 12 palcos, além da presença de cerca de 300 prefeituras, mais de 500 empresas e entidades nacionais e internacionais. Hoje conhecemos as cidades mais inteligentes, conectadas e humanas do Brasil. No segundo dia do evento, teremos o anúncio dos vencedores do Prêmio Connected Smart Cities, com foco em reconhecer e premiar negócios inovadores que colaborem para o desenvolvimento de uma cidade inteligente”, comenta a idealizadora do Connected Smart Cities e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

  

Serviço
Connected Smart Cities e Mobility
Data:
 17 e 18 de setembro de 2019
Local: Centro de Convenções Frei Caneca, Rua Frei Caneca, 569, Consolação, São Paulo/SP
As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link:www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums

 

CREDENCIAMENTO IMPRENSA: Os jornalistas deverão solicitar o credenciamento pelo e-mail: imprensa@sators.com.br (Jornalista Eliane Jerônimo Bueno).  É necessário informar: nome, função, veículo e contatos.

 

Sobre o Connected Smart Cities

Connected Smart Cities, principal evento do setor no Brasil e um dos maiores da América latina, é realizado pela Sator e Urban Systems e envolve empresas, entidades e governos em uma plataforma que tem por missão encontrar o DNA de inovação e melhorias para cidades mais inteligentes e conectadas umas com as outras, sejam elas pequenas ou megacidades. O Ranking Connected Smart Cities foi desenvolvido pela Urban Systems, por meio de metodologia própria e exclusiva, em parceria com a Sator, empresa organizadora do evento homônimo.

Além de considerar os conceitos de cidades inteligentes, como tecnologia, meio ambiente e sustentabilidade, o Ranking Connected Smart Cities considera conceito de conectividade, investimentos em saneamento, importância da educação na formação e reprodução dos potenciais das cidades e sustentabilidade econômica. Feito com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, por meio de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade, o Ranking é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities. Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em: http://sators.rds.land/csc19_resultado_ranking

Sobre a Sator

A Sator nasceu em 2005 como uma empresa de produção de eventos, passou a oferecer serviços de comercialização e comunicação para os eventos que organizava e, mais recentemente, descobriu-se como uma organização desenvolvedora de plataformas de negócios, que consiste em identificar, planejar e desenvolver oportunidades por meio de encontros presenciais, como seminários, feiras, rodadas de negócios, mídia online e impressa.

A empresa conta com uma ampla experiência na organização de eventos de aviação, tais como: a Labace – Latin American Business Aviation Conference & Exhibition (2007 a 2009), a Feira Nacional de Aviação Civil com curadoria técnica da ANAC (2008 a 2010), o Broa Fly-in (2006 a 2008), o Road Show Chile (2012), a Airport Infra Expo (2011 a 2018), Aviação em Debate (2015) e o IBAS – International Brazil Air Show (2017 e 2019). Também é responsável pelo Connected Smart Cities (2015 a 2019), PPP Awards & Conference (2017 e 2019), Fórum de Mobilidade (2018), Fórum Nacional do Combate à Criminalidade (2018 e 2019), Festival ABCR – Associação Brasileira de Captadores de Recursos (2019) e Connected Smart Mobility (2019).


Mais Informações à Imprensa
Assessoria de Comunicação e Imprensa do Connected Smart Cities e Mobility
Eliane Jerônimo Bueno (Mtb 50559)
+55 11 9 9234-4911
E-mail: imprensa@sators.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Ranking Connected Smart Cities 2019 aponta Florianópolis em 7º lugar entre as cidades mais inteligentes do país

A capital catarinense está entre as dez cidades mais inteligentes e conectadas do Brasil e, no Ranking Connected Smart Cities 2019, atingiu a 7ª posição. Florianópolis se destaca também nas categorias Economia e Tecnologia e Inovação (2º lugar). Único estudo sobre cidades inteligentes, no país, o Ranking contempla todas as cidades brasileiras com mais de 50 mil habitantes

 

Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em: http://sators.rds.land/csc19_resultado_ranking

As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link: www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums e nas Redes Sociais do evento

 

A 5ª edição do Connected Smart Cities, mais importante iniciativa de cidades inteligentes do Brasil, acontece hoje (17) e amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. Durante a Cerimônia de Abertura do evento, que contou com a participação de autoridades, representantes de empresas e especialistas nacionais e internacionais, foi divulgado o resultado do Ranking Connected Smart Cities 2019. O levantamento, realizado pela Urban Systems, em parceria com a Sator, mapeia todas as cidades com mais de 50 mil habitantes (666 municípios) com o objetivo de definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento do Brasil. 

A edição 2019 do Ranking Connected Smart Cities classificou Florianópolis (SC) como a 7ª cidade mais inteligente e conectada do país. A capital catarinense também conquistou a 2ª colocação nas categorias Economia e Tecnologia e Inovação, além do 6º lugar em Empreendedorismo, 7º em Saúde e 8º em Segurança. Campinas  (SP) conquistou o 1º lugar e, São Paulo (SP), a segunda posição do Ranking Geral. Curitiba (PR) a 3ª posição, seguida por Brasília (DF), São Caetano (SP) e Santos (SP). Na 7ª colocação, destaca-se Florianópolis (SC), seguida por Vitória (ES), Blumenau (SC) e, na 10ª posição, Jundiaí (SP).

Em sua 5ª edição, o Ranking Connected Smart Cities inova mais uma vez e traz, na versão 2019, a incorporação de conceitos e novos indicadores baseados na ISO 37122 - Sustainable Cities And Communities - Indicators For Smart Cities, mantendo-se como a melhor referência para comparação e análise de cidades inteligentes no Brasil. O resultado é apresentado em 4 frentes: geral, por eixo temático, por região e por faixa populacional.

O Ranking Connected Smart Cities é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities.  “A Plataforma Connected Smart Cities é uma iniciativa que envolve empresas, entidades e governos e tem por missão encontrar o DNA de inovação para cidades mais inteligentes e conectadas, sejam elas pequenas ou megacidades”, comenta a idealizadora da plataforma e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

Destaques Florianópolis

O prefeito  de Florianópolis, Gean Loureiro, cita que uma cidade inteligente é a que trabalha voltada à preocupação com o futuro urbano e social, tendo o desejo de transformação com maior participação dos cidadãos, em que decisões são tomadas em prol da melhoria da qualidade de vida daqueles que moram ou frequentam o município. “Uma cidade inteligente procura o desenvolvimento sustentável, a transformação e engloba questões como meio ambiente, mobilidade, planejamento urbano e bem-estar.  Além de ser inovadora e tecnológica, traz também a responsabilidade para as pessoas pensarem como podem contribuir para melhorarem a sociedade e criar esse sentimento de coletividade. Nesse sentido, o Connected Smart Cities é  uma das principais organizações que atuam no estudo das cidades inteligentes no Brasil e vem debatendo cada vez mais ações que priorizam o desenvolvimento das cidades do país.”

Gean Loureiro enfatiza que no início da sua gestão foi realizada uma dura economia com o objetivo de colocar a casa em ordem e pagar fornecedores para, agora com as contas equilibradas, investir no que é importante para as pessoas, como saúde, educação e inovação. “Nossa cidade vem se desenvolvendo cada vez mais nestas áreas, sendo chamada inclusive de Ilha do Silício. E o nosso papel como poder público é oferecer programas e abrir possibilidades de cada vez mais investimento nesses polos. Como exemplo do que já lançamos, posso citar a Rede Municipal de Centros de Inovação, a qual visa ativar o ecossistema de inovação, estimular essa cultura junto ao empreendedorismo e gerar negócios inovadores na cidade, além do Living Lab Florianópolis, programa que visa contribuir com a qualidade de vida dos cidadãos e experiência dos visitantes, por meio da otimização da gestão urbana e implementação de novos serviços inteligentes.  Também aprovamos a Lei da Desburocratização”, disse.

 

Florianópolis em números

No eixo Tecnologia e Inovação, a capital catarinense se destaca com: 44,2% das conexões de banda larga na cidade possuem velocidade superior a 34mb; quase metade dos empregos formais da cidade são ocupados por profissionais com ensino superior; 42 pontos de acesso a internet por 100 habitantes; em 2018, a cidade recebeu em bolsa CNPQ o equivalente a R$ 70 mil por 100 mil habitantes; 4,0% dos empregos formais estão em ocupações no setor de tecnologia da informação e comunicação (TIC); e 7,3% dos empregos formais estão no setor de educação e pesquisa e desenvolvimento. Em Segurança e Saúde, se sobressaem  as despesas pagas com Segurança de R$ 95,20 por habitante; a presença de policiais, guardas-civis municipais e agentes de trânsito de 201 por 100 mil habitantes; despesas pagas com Saúde de R$ 612,00 por habitante; disponibilidade de 3,81 leitos por mil habitantes; e 4,3 óbitos por mil nascidos vivos (local de residência).

Relacionado à Economia, a cidade apresentou alta de 4,1% do PIB per capta, no último período analisado; 84,9% dos empregos estão no setor privado; 0,85 empregos formais por habitante referente à População Economicamente Ativa (PEA); 63,8% da receita municipal não é oriunda de repasses; renda média de R$ 4.816 dos trabalhadores formais; e crescimento de 0,76% do número de empresas. Já em relação ao Empreendedorismo, Florianópolis apresenta crescimento de 2,9% de empresas de tecnologia; 2 Parques Tecnológicos e 6 incubadoras de empresas; crescimento de 0,3% de empresas Economia Criativa; e alta de 5,6%  de MEI.

Destaques do Ranking Connected Smart Cities 2019

A Região Sudeste concentra as cidades mais inteligentes e conectadas, sendo seis municípios entre os 10 mais bem colocados (em 2019 foram sete). Três municípios são da Região Sul e um do Centro-Oeste, sendo que as regiões Norte e Nordeste não têm representante entre os 10 melhores. Palmas (TO) está na 19ª colocação no Ranking Geral e Recife (PE) na 23ª. Com o 2º lugar no Ranking Geral, São Paulo conquistou o 1º lugar em Mobilidade e Acessibilidade.

Na classificação por Região, destacam-se: no Centro-Oeste, Brasília (DF) com a 1ª colocação no Ranking Connected Smart Cities; no Nordeste, Recife (PE); no Norte, Palmas (TO); no Sudeste: Campinas (SP); e no Sul: Curitiba (PR). Jaguariúna (SP) é o destaque das cidades entre 50 e 100 mil habitantes; de 100 a 500 mil: São Caetano do Sul (SP); e acima de 500 mil habitantes: Campinas (SP).

 

Para o Presidente da Urban Systems e sócio da Plataforma Connected Smart Cities, Thomaz Assumpção, o Ranking Connected Smart Cities se adapta ano a ano para atender às expectativas do mercado, do setor público e da população das cidades analisadas, buscando estar mais próximo dos conceitos de cidades inteligentes, sem perder a perspectiva brasileira do conceito. “Com a incorporação de indicadores inspirados na ISO 37122 para cidades inteligentes, publicada neste ano, o Ranking Connected Smart Cities novamente se antecipa às discussões mais recentes de cidades inteligentes proporcionando, assim, a todos os envolvidos pensar as cidades de forma inteligente, com uma visão mais atual e moderna do conceito. Ser adaptável e se melhorar a cada ano é também um modelo inteligente de avaliar as cidades e é isso que torna o Ranking Connected Smart Cities tão relevante para gestores e população”, disse Assumpção.

 

Os vencedores por Eixo Temático

O primeiro lugar para Urbanismo foi para Curitiba; Mobilidade e Acessibilidade: São Paulo (SP); Meio Ambiente: Santos (SP); Empreendedorismo: Rio de Janeiro (RJ); Economia e Tecnologia e Inovação: Campinas (SP); Saúde: Vitória (ES); Educação: São Caetano do Sul (SP); Segurança: Balneário Camboriú (SC); e Governança: Brasília (DF).

Histórico

Classificação Geral Ranking Connected Smart Cities | Histórico das 5 Edições
INDICADOR 2019 2018 2017 2016 2015
Connected Smart Cities Campinas Curitiba São Paulo São Paulo Rio de Janeiro
Mobilidade e Acessibilidade São Paulo São Paulo São Paulo São Paulo São Paulo
Urbanismo Curitiba São Paulo Santos Curitiba Curitiba
Meio Ambiente Santos Santos Belo Horizonte Belo Horizonte Belo Horizonte
Energia - Pirassununga Tubarão Guarapuava Guarapuava
Tecnologia e Inovação Campinas Rio de Janeiro Rio de Janeiro São Paulo São Paulo
Saúde Vitória Vitória Vitória Vitória Vitória
Segurança B. Camboriú Ipojuca Vinhedo Ipojuca Ipojuca
Educação S. C. do Sul Vitória Curitiba Vitória Vitória
Empreendedorismo Rio de Janeiro Rio de Janeiro São Paulo Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Governança Brasília Curitiba Barueri Curitiba Curitiba
Economia Campinas Barueri Barueri Rio de Janeiro Rio de Janeiro

 

Segundo dia do Connected Smart Cities e Mobility

A 5ª Edição do Connected Smart Cities acontece até amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca, na capital paulista e, no primeiro dia, reuniu os diversos agentes relacionados aos governos, empresas e entidades nacionais e internacionais, com destaque para a presença de cerca de 300 prefeituras. Com uma programação com foco em debater e apresentar soluções para o desenvolvimento de cidades inteligentes no Brasil, o evento deve reunir mais de 2 mil pessoas.

“Essa edição conta com muitas novidades, como o Connected Smart Mobility, a revolução da mobilidade urbana, que acontece paralelo, além de formato inovador, arena de drones, espaço relacionado à Agenda Estratégica sobre o tema e geotcnologias; sorteio de passeio de helicóptero (alinhado com a pauta de mobilidade aérea urbana); exposição de tecnologias e soluções para cidades inteligentes; espaço voltado para as startups do setor; test drive de patinetes e bicicletas; Experiência de realidade virtual; Relax lounge com quick massage; Espaço Speed Dating com tela de LED com as informações das reuniões;  Fórum com a participação dos mais importantes especialistas nacionais e internacionais no setor, entre outros diferenciais. São cerca de 150 palestrantes e 90 painéis, com apresentações simultâneas em 12 palcos, além da presença de cerca de 300 prefeituras, mais de 500 empresas e entidades nacionais e internacionais. Hoje conhecemos as cidades mais inteligentes, conectadas e humanas do Brasil. No segundo dia do evento, teremos o anúncio dos vencedores do Prêmio Connected Smart Cities, com foco em reconhecer e premiar negócios inovadores que colaborem para o desenvolvimento de uma cidade inteligente”, comenta a idealizadora do Connected Smart Cities e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

 

Serviço
Connected Smart Cities e Mobility
Data:
 17 e 18 de setembro de 2019
Local: Centro de Convenções Frei Caneca, Rua Frei Caneca, 569, Consolação, São Paulo/SP
As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link:www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums

 

CREDENCIAMENTO IMPRENSA: Os jornalistas deverão solicitar o credenciamento pelo e-mail: imprensa@sators.com.br (Jornalista Eliane Jerônimo Bueno).  É necessário informar: nome, função, veículo e contatos.

 

Sobre o Connected Smart Cities

Connected Smart Cities, principal evento do setor no Brasil e um dos maiores da América latina, é realizado pela Sator e Urban Systems e envolve empresas, entidades e governos em uma plataforma que tem por missão encontrar o DNA de inovação e melhorias para cidades mais inteligentes e conectadas umas com as outras, sejam elas pequenas ou megacidades. O Ranking Connected Smart Cities foi desenvolvido pela Urban Systems, por meio de metodologia própria e exclusiva, em parceria com a Sator, empresa organizadora do evento homônimo.

Além de considerar os conceitos de cidades inteligentes, como tecnologia, meio ambiente e sustentabilidade, o Ranking Connected Smart Cities considera conceito de conectividade, investimentos em saneamento, importância da educação na formação e reprodução dos potenciais das cidades e sustentabilidade econômica. Feito com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, por meio de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade, o Ranking é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities. Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em: http://sators.rds.land/csc19_resultado_ranking

Sobre a Sator

A Sator nasceu em 2005 como uma empresa de produção de eventos, passou a oferecer serviços de comercialização e comunicação para os eventos que organizava e, mais recentemente, descobriu-se como uma organização desenvolvedora de plataformas de negócios, que consiste em identificar, planejar e desenvolver oportunidades por meio de encontros presenciais, como seminários, feiras, rodadas de negócios, mídia online e impressa.

A empresa conta com uma ampla experiência na organização de eventos de aviação, tais como: a Labace – Latin American Business Aviation Conference & Exhibition (2007 a 2009), a Feira Nacional de Aviação Civil com curadoria técnica da ANAC (2008 a 2010), o Broa Fly-in (2006 a 2008), o Road Show Chile (2012), a Airport Infra Expo (2011 a 2018), Aviação em Debate (2015) e o IBAS – International Brazil Air Show (2017 e 2019). Também é responsável pelo Connected Smart Cities (2015 a 2019), PPP Awards & Conference (2017 e 2019), Fórum de Mobilidade (2018), Fórum Nacional do Combate à Criminalidade (2018 e 2019), Festival ABCR – Associação Brasileira de Captadores de Recursos (2019) e Connected Smart Mobility (2019).


Mais Informações à Imprensa
Assessoria de Comunicação e Imprensa do Connected Smart Cities e Mobility
Eliane Jerônimo Bueno (Mtb 50559)
+55 11 9 9234-4911
E-mail: imprensa@sators.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Vitória é a 8ª cidade mais inteligente do país, segundo o Ranking Connected Smart Cities 2019

A capital do Espírito Santo está entre as dez cidades mais inteligentes e conectadas do Brasil e, no Ranking Geral Connected Smart Cities 2019, atingiu a 8ª posição. Vitória se destaca também com a 1ª colocação na categoria Saúde; 5ª em Mobilidade e 6ª em Meio Ambiente. Único estudo sobre cidades inteligentes, no país, o Ranking contempla todas as cidades brasileiras com mais de 50 mil habitantes 

Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em: http://sators.rds.land/csc19_resultado_ranking

As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link: www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums e nas Redes Sociais do evento

 

A 5ª edição do Connected Smart Cities, mais importante iniciativa de cidades inteligentes do Brasil, acontece hoje (17) e amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. Durante a Cerimônia de Abertura do evento, que contou com a participação de autoridades, representantes de empresas e especialistas nacionais e internacionais, foi divulgado o resultado do Ranking Connected Smart Cities 2019. O levantamento, realizado pela Urban Systems, em parceria com a Sator, mapeia todas as cidades com mais de 50 mil habitantes (666 municípios) com o objetivo de definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento do Brasil.

 

A edição 2019 do Ranking Connected Smart Cities classificou Vitória (ES) como a 8ª cidade mais inteligente e conectada do país. A capital capixaba também conquistou a 1ª colocação na categoria Saúde; 5ª em Mobilidade e 6ª em Meio Ambiente, além da 10ª posição nas categorias: Economia, Educação e Tecnologia e Inovação; e a 11ª em Governança. Campinas (SP) conquistou o 1º lugar e, São Paulo (SP), a segunda posição do Ranking Geral. Curitiba (PR) a 3ª posição, seguida por Brasília (DF), São Caetano (SP) e Santos (SP). Na 7ª colocação Florianópolis (SC), Blumenau (SC) em 9º lugar e, na 10ª posição, Jundiaí (SP).

Em sua 5ª edição, o Ranking Connected Smart Cities inova mais uma vez e traz, na versão 2019, a incorporação de conceitos e novos indicadores baseados na ISO 37122 -Sustainable Cities And Communities - Indicators For Smart Cities, mantendo-se como a melhor referência para comparação e análise de cidades inteligentes no Brasil. O resultado é apresentado em 4 frentes: geral, por eixo temático, por região e por faixa populacional.

O Ranking Connected Smart Cities é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities.  “A Plataforma Connected Smart Cities é uma iniciativa que envolve empresas, entidades e governos e tem por missão encontrar o DNA de inovação para cidades mais inteligentes e conectadas, sejam elas pequenas ou megacidades”, comenta a idealizadora da plataforma e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

 

Destaques Vitória

O prefeito de Vitória, Luciano Rezende, cita que: “uma cidade inteligente é aquela que usa tecnologia e inovação para fazer mais, fazer melhor e com menos, beneficiando quem mais precisa. Portanto, se torna uma cidade mais justa, mais humana e mais feliz e que, nesse sentido, o Connected Smart Cities é uma fonte de informação fantástica para as cidades brasileiras, principalmente em poder comparar as cidades com características semelhantes, com indicadores comuns e padronizados e isso nos permite ver onde podemos melhorar, tendo em vista a realidade brasileira.”

Sobre a utilização do Ranking Connected Smart Cities para implementar melhorias na cidade, o prefeito enfatiza que o levantamento vem sendo aplicado nos projetos de Vitória. “A cidade já monitora vários indicadores através do ObservaVIX, portal próprio de divulgação e observação de indicadores. E o Ranking Connected Smart Cities é usado pela Prefeitura servindo de referência, inclusive, como fonte de estudos sobre outras cidades brasileiras. Desde que assumimos a gestão em 2013, temos investido em soluções de tecnologia que modernizem o processo de gestão e proporcionem melhor atendimento aos moradores. Vitória vem se mantendo em posições de destaque no Ranking, principalmente em Saúde, sendo pentacampeã em 1º lugar desde 2015, e entrou para a lista das 10 melhores cidades (Top 10) em Mobilidade Urbana, Meio Ambiente e Economia. Ou seja, nesses quesitos, Vitória não aparecia entre as 10 Mais”, disse.

E conclui: “Entre as ações de destaque que tornaram a cidade mais inteligente, humana e sustentável estão, por exemplo, a implantação do sistema de gestão escolar, que tornou 100% online as matrículas. Na mobilidade urbana, o principal é o investimento em ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas, que contou com parcerias público-privadas, onde trouxemos bicicletas  e patinetes elétricos compartilhados. Destacamos também a integração do sistema municipal de transporte público com o sistema estadual, em parceria com o Governo do Estado, adotando o bilhete único de passagem, a instalação de semáforos digitais inteligentes e, ainda, a criação da “Onda Verde”, que permite um fluxo melhor de veículos nas principais vias, além da implantação da 1ª fase da “Linha Verde”, reservando uma faixa da Avenida Dante Michelini, exclusiva para ônibus, taxis, vans, ambulâncias e carros com três ou mais passageiros, que neste último caso chamamos de “Carona Solidária”.

 

Vitória em números

A capital capixaba se destaca no eixo Saúde, com 5,29 leitos por mil habitantes; 837 médicos por cem mil habitantes; despesas pagas de R$ 688 por habitante com Saúde e 5,7 óbitos por mil nascidos vivos. Já em Meio Ambiente e Mobilidade e Acessibilidade, Vitória apresenta 100% coleta de resíduos sólidos; aumento do percentual de atendimento urbano de esgoto e tratamento de esgoto;  monitoramento de área de risco; percentagem de 0,6% de veículos matriculados na cidade de baixa emissão; Idade média de 10,5 anos da frota de veículos; e 350 automóveis por mil habitantes.

Em Educação e Tecnologia e Inovação: 38,1% dos empregos formais ocupados por população com ensino superior; Vitória conta com 30,6 pontos de acesso a internet por 100 habitantes; 16,8 depósitos de patentes por 100 mil habitantes; Taxa de Abandono (ens. Médio público) de 1,9%; despesas pagas com Educação de 1.024 por habitante; e 61 computadores por mil alunos no ensino básico. E nos eixos Economia e Governança, a cidade apresenta: índice Firjan de 0,8244; Escala Brasil Transparente igual a 9,85; crescimento de empregos de 1,13%; renda média de R$ 3.923 do trabalhador formal; e 0,9 empregos por população em idade ativa.

Destaques do Ranking Connected Smart Cities 2019

A Região Sudeste concentra as cidades mais inteligentes e conectadas, sendo seis municípios entre os 10 mais bem colocados (em 2019 foram sete). Três municípios são da Região Sul e um do Centro-Oeste, sendo que as regiões Norte e Nordeste não têm representante entre os 10 melhores. Palmas (TO) está na 19ª colocação no Ranking Geral e Recife (PE) na 23ª. Com o 2º lugar no Ranking Geral, São Paulo conquistou o 1º lugar em Mobilidade e Acessibilidade.

Na classificação por Região, destacam-se: no Centro-Oeste, Brasília (DF) com a 1ª colocação no Ranking Connected Smart Cities; no Nordeste, Recife (PE); no Norte, Palmas (TO); no Sudeste: Campinas (SP); e no Sul: Curitiba (PR). Jaguariúna (SP) é o destaque das cidades entre 50 e 100 mil habitantes; de 100 a 500 mil: São Caetano do Sul (SP); e acima de 500 mil habitantes: Campinas (SP).

Para o Presidente da Urban Systems e sócio da Plataforma Connected Smart Cities, Thomaz Assumpção, o Ranking Connected Smart Cities se adapta ano a ano para atender às expectativas do mercado, do setor público e da população das cidades analisadas, buscando estar mais próximo dos conceitos de cidades inteligentes, sem perder a perspectiva brasileira do conceito. “Com a incorporação de indicadores inspirados na ISO 37122 para cidades inteligentes, publicada neste ano, o Ranking Connected Smart Cities novamente se antecipa às discussões mais recentes de cidades inteligentes proporcionando, assim, a todos os envolvidos pensar as cidades de forma inteligente, com uma visão mais atual e moderna do conceito. Ser adaptável e se melhorar a cada ano é também um modelo inteligente de avaliar as cidades e é isso que torna o Ranking Connected Smart Cities tão relevante para gestores e população”, disse Assumpção.

Os vencedores por Eixo Temático

O primeiro lugar para Urbanismo foi para Curitiba; Mobilidade e Acessibilidade: São Paulo (SP); Meio Ambiente: Santos (SP); Empreendedorismo: Rio de Janeiro (RJ); Economia e Tecnologia e Inovação: Campinas (SP); Saúde: Vitória (ES); Educação: São Caetano do Sul (SP); Segurança: Balneário Camboriú (SC); e Governança: Brasília (DF).

 

Histórico

Classificação Geral Ranking Connected Smart Cities | Histórico das 5 Edições
INDICADOR 2019 2018 2017 2016 2015
Connected Smart Cities Campinas Curitiba São Paulo São Paulo Rio de Janeiro
Mobilidade e Acessibilidade São Paulo São Paulo São Paulo São Paulo São Paulo
Urbanismo Curitiba São Paulo Santos Curitiba Curitiba
Meio Ambiente Santos Santos Belo Horizonte Belo Horizonte Belo Horizonte
Energia - Pirassununga Tubarão Guarapuava Guarapuava
Tecnologia e Inovação Campinas Rio de Janeiro Rio de Janeiro São Paulo São Paulo
Saúde Vitória Vitória Vitória Vitória Vitória
Segurança B. Camboriú Ipojuca Vinhedo Ipojuca Ipojuca
Educação S. C. do Sul Vitória Curitiba Vitória Vitória
Empreendedorismo Rio de Janeiro Rio de Janeiro São Paulo Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Governança Brasília Curitiba Barueri Curitiba Curitiba
Economia Campinas Barueri Barueri Rio de Janeiro Rio de Janeiro

 

Segundo dia do Connected Smart Cities e Mobility

A 5ª Edição do Connected Smart Cities acontece até amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca, na capital paulista e, no primeiro dia, reuniu os diversos agentes relacionados aos governos, empresas e entidades nacionais e internacionais, com destaque para a presença de cerca de 300 prefeituras. Com uma programação com foco em debater e apresentar soluções para o desenvolvimento de cidades inteligentes no Brasil, o evento deve reunir mais de 2 mil pessoas.

“Essa edição conta com muitas novidades, como o Connected Smart Mobility, a revolução da mobilidade urbana, que acontece paralelo, além de formato inovador, arena de drones, espaço relacionado à Agenda Estratégica sobre o tema e geotcnologias; sorteio de passeio de helicóptero (alinhado com a pauta de mobilidade aérea urbana); exposição de tecnologias e soluções para cidades inteligentes; espaço voltado para as startups do setor; test drive de patinetes e bicicletas; Experiência de realidade virtual; Relax lounge com quick massage; Espaço Speed Dating com tela de LED com as informações das reuniões;  Fórum com a participação dos mais importantes especialistas nacionais e internacionais no setor, entre outros diferenciais. São cerca de 150 palestrantes e 90 painéis, com apresentações simultâneas em 12 palcos, além da presença de cerca de 300 prefeituras, mais de 500 empresas e entidades nacionais e internacionais. Hoje conhecemos as cidades mais inteligentes, conectadas e humanas do Brasil. No segundo dia do evento, teremos o anúncio dos vencedores do Prêmio Connected Smart Cities, com foco em reconhecer e premiar negócios inovadores que colaborem para o desenvolvimento de uma cidade inteligente”, comenta a idealizadora do Connected Smart Cities e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

  

Serviço
Connected Smart Cities e Mobility
Data:
 17 e 18 de setembro de 2019
Local: Centro de Convenções Frei Caneca, Rua Frei Caneca, 569, Consolação, São Paulo/SP
As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link:www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums

 

CREDENCIAMENTO IMPRENSA: Os jornalistas deverão solicitar o credenciamento pelo e-mail: imprensa@sators.com.br (Jornalista Eliane Jerônimo Bueno).  É necessário informar: nome, função, veículo e contatos.

 

Sobre o Connected Smart Cities

Connected Smart Cities, principal evento do setor no Brasil e um dos maiores da América latina, é realizado pela Sator e Urban Systems e envolve empresas, entidades e governos em uma plataforma que tem por missão encontrar o DNA de inovação e melhorias para cidades mais inteligentes e conectadas umas com as outras, sejam elas pequenas ou megacidades. O Ranking Connected Smart Cities foi desenvolvido pela Urban Systems, por meio de metodologia própria e exclusiva, em parceria com a Sator, empresa organizadora do evento homônimo.

Além de considerar os conceitos de cidades inteligentes, como tecnologia, meio ambiente e sustentabilidade, o Ranking Connected Smart Cities considera conceito de conectividade, investimentos em saneamento, importância da educação na formação e reprodução dos potenciais das cidades e sustentabilidade econômica. Feito com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, por meio de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade, o Ranking é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities. Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em: http://sators.rds.land/csc19_resultado_ranking

Sobre a Sator

A Sator nasceu em 2005 como uma empresa de produção de eventos, passou a oferecer serviços de comercialização e comunicação para os eventos que organizava e, mais recentemente, descobriu-se como uma organização desenvolvedora de plataformas de negócios, que consiste em identificar, planejar e desenvolver oportunidades por meio de encontros presenciais, como seminários, feiras, rodadas de negócios, mídia online e impressa.

A empresa conta com uma ampla experiência na organização de eventos de aviação, tais como: a Labace – Latin American Business Aviation Conference & Exhibition (2007 a 2009), a Feira Nacional de Aviação Civil com curadoria técnica da ANAC (2008 a 2010), o Broa Fly-in (2006 a 2008), o Road Show Chile (2012), a Airport Infra Expo (2011 a 2018), Aviação em Debate (2015) e o IBAS – International Brazil Air Show (2017 e 2019). Também é responsável pelo Connected Smart Cities (2015 a 2019), PPP Awards & Conference (2017 e 2019), Fórum de Mobilidade (2018), Fórum Nacional do Combate à Criminalidade (2018 e 2019), Festival ABCR – Associação Brasileira de Captadores de Recursos (2019) e Connected Smart Mobility (2019).


Mais Informações à Imprensa
Assessoria de Comunicação e Imprensa do Connected Smart Cities e Mobility
Eliane Jerônimo Bueno (Mtb 50559)
+55 11 9 9234-4911
E-mail: imprensa@sators.com.br